Dólar Em alta
5,197
29 de maio de 2024
quarta-feira, 29 de maio de 2024

Vitória
26ºC

Dólar Em alta
5,197

Quase 30% das mulheres deixam o trabalho após chegada dos filhos

Entre os grandes desafios da maternidade, um deles está se tornando cada vez mais frequente: mulheres que tomam a decisão de sair do mercado de trabalho para cuidar dos filhos, principalmente no primeiro ano de vida do bebê. Uma pesquisa realizada pela Catho mostrou que 28% das mulheres deixaram o mercado após a chegada dos filhos, percentual cinco vezes maior do que a dos homens, apenas 5% deixa o emprego para cmaes deixam o trabalhouidar das crianças.

Parece um contrassenso, numa época em que o público feminino busca igualdade de direitos e deveres com os homens. Mas, o que leva muitas a optar pelo trabalho doméstico e pela assistência familiar e quais as consequências psíquicas e sociais dessa decisão?

A psicóloga Naira Delboni explica que para algumas mulheres a decisão de dar uma pausa na carreira nem sempre é tão simples e requer reflexão e planejamento financeiro. A especialista explica ainda que, para evitar sentimentos de angustia e fracasso, a decisão tem que ser única e exclusiva da mulher, com o apoio incondicional dos familiares.

“Durante essa mudança, seja ela de médio ou longo prazo, a mulher precisa estar bem e segura diante da escolha, pois será necessário abrir mão de algumas coisas, como a carreira e a independência financeira”, explica.

Profissão: mamãe

Cibele Alves, de 30 anos, é uma das mães que engrossam a estatística. Formada em jornalismo e atuando no mercado há nove anos, ela decidiu abandonar a carreira depois de dar à luz ao seu terceiro filho. Ela é mãe de Davi, 7 anos, Arthur, 5 anos e Átila, que acabou de completar um aninho.

Cibele contou que a decisão de abandonar a carreira causou, inicialmente, medo e angústia. Mas, junto ao seu marido, tomou a decisão para poder “investir” na família. “A decisão de ter deixado de lado a minha carreira foi uma das coisas mais difíceis que eu fiz. Estava satisfeita e feliz, mas resolvi acreditar também que essa pausa seria um investimento na minha família. E poder ajudar na formação dos meus filhos de forma efetiva e integral é maravilhoso”, disse.

A psicóloga Rovena Esmidre explica que a escolha de abandonar a carreira profissional deve acontecer em conjunto. “A escolha deve ser satisfatória para todos para evitar problemas futuros na dinâmica familiar. O casal precisa conversar sobre os ganhos e perdas que envolvem essa escolha”, disse.

Esmidre afirma que a mulher precisa estar feliz, pois a criança precisa de uma mãe feliz, não importa se ela esteja trabalhando ou não. “Independentemente da sua escolha, seja trabalhando ou ficando em casa, qualquer pessoa terá dias bons e ruins, e a escolha precisa valer a pena para toda a família”.

Cibele está feliz e tem a certeza que tomou a decisão correta. “Tivemos, eu e meu esposo, que refazer todo nosso estilo de vida para estarmos juntos com os meninos. Não foi fácil, mas não me arrependo nem um pouco. Tudo melhorou. Creio que é da família onde moldamos nosso caráter, por isso, é muito importante a presença de um pai ou uma mãe integralmente acompanhando o desenvolvimento do filho”, disse a jornalista.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas