Dólar Em alta
5,355
25 de junho de 2024
terça-feira, 25 de junho de 2024
Vitória
24ºC
Dólar Em alta
5,355

Uso terapêutico da cannabis no ES pode ser ampliado com instalação de clínicas especializadas

O canabidiol, extraído do Cannabis, possui muitos benefícios e torna mais eficaz os tratamentos de doenças degenerativas. Por possuir ações anti-inflamatórias e anticonvulsivantes o medicamento tem se tornado uma solução para muitos pacientes Do Estado. Mas, apesar do uso orientado por profissionais ser bastante recomendado, obter o tratamento ainda é difícil e burocrático.

Para a neuropediatra Rafaela Rodrigues Coppo, essa dificuldade de espalhar o tratamento vem de muito tempo. “O canabidiol é um grande aliado nos tratamentos, porém, quando na década de 70 se iniciou uma proibição do uso medicinal do cannabis em alguns países, que começou com o Estados Unidos, a planta foi taxada como droga por muito tempo. Só depois de anos começaram os estudos sobre o uso medicinal e a liberação, até chegar no Brasil. Mas ainda existe esse preconceito fruto da baixa informação”, explica.

A comercialização dos medicamentos a base da planta começou ser realizada em 2014, quando a importação do produto foi permitida pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A pesquisa, venda e produção dos remédios no Brasil só foram liberadas em 2019. Apesar do avanço, para Sandra, mãe de Sara que possui crises compulsivas devido a meningite bacteriana, o processo ainda é muito burocrático.

“Em 2015, quando eu e mais três pessoas começamos o tratamento com o uso do canabidiol era muito difícil. O pessoal não tinha noção, hoje já não tem, antes tinha menos ainda. A importação não é acessível, possui um custo muito alto, hoje ficou mais fácil de um médico prescrever, mas para conseguir gratuitamente é muito difícil. Eu só consigo pegar o medicamento na farmácia cidadã com mandado judicial”, explica. 

Para a mãe, o tratamento com a cannabis foi importante para o controle da doença da filha. “A meningite causou uma paralisia cerebral na minha filha e quando ela tinha 3 anos começaram as crises compulsivas, depois que o médico dela associou o canabidiol ao tratamento, ela não deu mais crises como antes, passou a ser mais eventuais, dava somente quando dava uma infecção ou algo mais grave”, comenta. 

Quem utiliza a planta para tratamentos todos os dias também sente falta de mais informações sobre o uso da cannabis, que ainda é pouco difundo para a população, como comenta Sandra:

“É importante enfatizar que isso lá fora já é usado para tratamentos a anos e agora que está chegando aqui no Brasil. Quando falamos desse tratamento as pessoas dizem: “Ah, é droga, maconha”, sempre associando ao uso indevido. Aqui, o plantio para uso medicinal não é liberado. Essa burocracia impede um tratamento que é tão eficaz e já é comprovado em diversas pesquisas”, argumenta. 

E é com o objetivo de trazer informações sobre o uso terapêutico da Cannabis e promover atendimento clínico completo, o Centro de Excelência Canabinóide (CEC), que chega ao Espírito Santo na próxima segunda-feira (19), reúne médicos de diferentes especialidades e pesquisadores nas novas unidades em Vitória e Colatina. O Centro estima atender de 50 a 60 capixabas por mês.

O CEC foi fundando em 2018 e acredita no tratamento através do atendimento humanizado, buscando trazer bem estar para a pessoa, além do paciente. O uso da medicina especializada é centrada no sistema endocanabinoide, que regula grande parte do sistema fisiológico.

Para o diretor da operação no estado, Marcilio Riegert, a clinica trará muitos benefícios. “Antes as pessoas que desejassem realizar tratamentos através do cannabis teria que ir para fora do país. Agora, com as unidades, teremos a possibilidade de realizar tratamentos e, até mesmo, comprar os remédios de forma muito mais fácil e acessível para a família”, afirma.

A comercialização dos medicamentos a base da planta começou ser realizada em 2014, quando a importação do produto foi permitida pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A pesquisa, venda e produção dos remédios no Brasil só foram liberadas em 2019. O Centro de Excelência Canabinoide (CEC), busca realizar não só a medicação, mas todo o tratamento e acompanhamento do paciente através do Cannabis.

Para o CEO do Centro, Marcelo Sarro, a clínica trará qualidade de vida e bem estar para os capixabas. “Há evidências clínicas sobre controle de dor, epilepsia e até de síndromes mais raras. Com as unidades iremos promover o bem estar através do uso do cannabis. Queremos lidar com cada paciente individualmente, e trazer melhor qualidade de vida para que consigam cuidar do sistema canabinoide, sem sofrer com os problemas que as enfermidades trazem para eles”, explica.

As unidades no Espirito Santo é o primeiro modelo aplicado no processo de expansão do CEC e, segundo o CEO, muitos Estados, e até outros países, procuraram o centro para esse primeiro projeto, mas o Espirito Santo foi o mais capacitado para recebê-lo.

O diretor do projeto no ES do explica que o plano é atender todo o Espirito Santo. “Inicialmente as unidades estarão localizada em Vitória e em Colatina, com o objetivo de atender a Grande Vitória e o interior, mais especificamente no norte. Iremos futuramente ampliar para o sul do estado, contemplando todo o território capixaba” diz.

O Centro de Excelência Canabinoide (CEC) possui um sistema exclusivo que trata a jornada do paciente, desde a triagem ao acompanhamento do paciente. Com informações sobre o uso terapêutico da canabbis e procedimentos clínicos, assim, pacientes do Espirito Santo terá o mesmo acompanhamento dos pacientes da clinica sede.

Inicialmente, o estado irá contar com profissionais de neuropediatra e neurologia que compreendem várias especialidades.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários
  1. Preciso de tratamento com canabidiol,pois tenho fibriomialgia tem problema de depressão, não estou tendo vida própria pois convivo com muita dor me ajude por favor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas