Dólar Em alta
5,355
13 de junho de 2024
quinta-feira, 13 de junho de 2024
Vitória
24ºC
Dólar Em alta
5,355

Com a pandemia, crescem serviços de sanitização no Espírito Santo

A higienização passou a ser essencial durante a pandemia do coronavírus, mas sua importância sempre existiu. A sanitização é eficaz contra proliferação da Covid-19 em ambientes de trabalho e, também, no combate a outras doenças. Durante a pandemia, empresas do ramo da limpeza e dedetização se adaptaram.

A higienização de ambiente é fundamental para manter a saúde das pessoas independente da Covid-19, explica a infectologista Rúbia Miossi. “Existem várias doenças que são transmitidas por meio do contato. Por exemplo, a hepatite A que pode ser transmitida por meio de superfícies contaminadas. Além de bactérias e doenças virais”.

Para Miossi, a higienização é importante para a vida das pessoas em um contexto geral. “Há doenças que necessitam de produtos específicos. Então é bom que tenha alguém que é especializado nessa higienização, principalmente no que diz respeito a aplicação de forma segura para o ser humano”, comenta.

O gerente de uma empresa de dedetização e Serviços, Antônio Carlos, diz que eles não pararam durante a pandemia, mas alguns dos serviços tiveram baixa demanda. “Muitas empresas vêm buscando o serviço de sanitização, não paramos, mas em outros serviços estamos sentindo uma baixa”.

Para se recuperar, eles começaram a ofertar o serviço de sanitização. “Não trabalhávamos com isso. Depois que a Anvisa liberou um produto especifico contra a Covid-19, que é o quaternário de amônio, as coisas estão voltando”, afirma sobre as demandas da empresa.

Para o novo serviço, o uso dos equipamentos de proteção são os mesmos, mas a forma de aplicação é diferente. “O produto fica em uma máquina pulverizadora ou máquina que faz fumaça e é aplicada em toda a área do local, gerando uma névoa para cair em toda a superfície”, explica.

Já na empresa onde trabalha o supervisor técnico Anderson Fleguer, houve um aumento exponencial na procura para sanitização em residências e autarquias. A crítica do técnico é em relação a condomínios, que não estão cumprindo as medidas sanitárias. “Em condomínio residencial e comercial, síndicos estão se recusando a realizar esse tipo de serviço, o que pode ser prejudicial para moradores do local”, afirma.

Anderson afirma que a higienização é essencial para manter lugares coletivos protegidos contra diferentes tipos de doenças. “Essa sanitização serve tanto para Covid-19, quanto para outras doenças. “O produto elimina vírus, bactérias, inclusive coronavírus. Na maioria dos casos, para empresas, realizamos a aplicação pelo menos uma vez na semana, pois o funcionário pega o coletivo e ao chegar na empresa tem contato com as superfícies”.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas