Dólar Em alta
5,355
13 de junho de 2024
quinta-feira, 13 de junho de 2024
Vitória
24ºC
Dólar Em alta
5,355

Orgia punk invade despedida do Ilha Shows

Se o show da Madonna chocou os cidadãos de bem com muta “pornografia”, eles não perdem por esperar um dos próximos eventos de despedida do Ilha Shows, em Vitória. É isso mesmo: no dia 8 de junho, sábado, a partir das 18 horas, uma orgia punk invade a tradicional casa no alto da baía, festival com sete atrações, entre os velhos de guerra e novos artistas: Dead Fish, Mukeka di Rato, Roberta de Razão, Lordose pra Leão, Maré Tardia, Kardum e Intóxicos.

O evento, intitulado “LÄJÄ PARTY Tonight”, está com ingressos à venda na Zig Tickets. O head do festival é o empresário, influencer, ator, músico, produtor musical e baixista do Mukeka di Rato, Fábio Mozine.

“O evento celebra o que há de novo e valoriza as bandas antigas aqui do Espírito Santo, aquelas que contam a história do rock e do hardcore capixaba. Será uma bela noite, com artistas que têm se destacado aqui no ES e no Brasil”, destaca Mozine.

O festival, apesar de poder suscitar o caráter nostálgico em alguns momentos e que deve carregar muitos fãs do hardcore capixaba a partir dessa premissa, está mais “fresco” do que se pode imaginar.

Orgia punk invade despedida do Ilha ShowsO Dead Fish, que representou o rock capixaba em todo o Brasil ao longo da carreira, lançou seu décimo disco no início deste ano. Chamado “Labirinto da Memória”, o álbum é uma viagem em busca “da leitura de agora com base no passado”: nos labirintos visitados, lembranças da ditadura militar, do impeachment de Collor, da luta política e a conexão de tudo isso com o futuro, diante de um período, este agora, calcificado politicamente.

Baita trabalho do Dead Fish. Ouça aqui!

Orgia punk invade despedida do Ilha ShowsJá o Mukeka di Rato se reinventou nos últimos anos. Em 2021, Sandro Juliati, marcante vocalista da banda, saiu do projeto e deu lugar a Fepaschoal – ou apenas Fepas, como é conhecido no mercado musical. Com o atual frontman, o Mukeka lançou o álbum “Boiada Suicida”, em 2022. Mesmo com pegada um pouco diferente da tradicional da banda – o disco é mais “californiano” e, portanto, mais melódico -, o trabalho é primoroso. Escute aqui

Sempre ao lado do Mukeka, de Mozine e do selo LÄJÄ, a artista Roberta de Razão chama a atenção por sua irreverência nos palcos. Fantasias, looks que ironizam comportamentos padrões, tosqueiras diversas e bebida não só em cima de amplificadores, mas como ingrediente da performance, fazem parte da apresentação.

Orgia punk invade despedida do Ilha Shows

Se trata de uma estética kitsch que contraria o “belo”, de modo que o conceito de “bom ou ruim” sempre vai depender da assimilação e do ponto de vista. Uma de suas músicas, lançada em 2019, se chama “Rebuceteio” – ouça!

Orgia punk invade despedida do Ilha ShowsO Lordose pra Leão, outra banda lembrada com carinho na história do punk capixaba e que já gravou uma faixa autoral (Ananias E O Cavalo) com Zé Ramalho, completou 30 anos em 2022 e retornou mais presente à cena de shows.

Em 2023, gravou EP com cinco músicas e, este ano, lança novo álbum com composições de Sandro Letaif, nome marcante na cena independente com canções tocadas na saudosa Inconfidentes Banguelas, na Convidados de Pedra e na carreira solo. Aqui vai o Lordose

Orgia punk invade despedida do Ilha ShowsGrupo que está mais para novidade, mas também resultou de anos de história no hardcore é o Kardüm. A banda surgiu na pandemia após algumas divergências da Auria, formação que tinha mais de 15 anos de estrada.

O Kardüm também está com lançamento novo nas plataformas de música. Revelou este ano o EP “A Dor Que Fica”, com quatro canções. A primeira delas, “Melancolia”, tem participação de Rodrigo Lima, vocalista do Dead Fish.

A terceira, “Último Fogo”, traz a presença de Fernando Badaui, que lidera os vocais do CPM 22. E o EP ainda conta com Deb Babilônia, da Deb and the Mentals, na ótima e última faixa “Unilateral”. O novo EP da banda!

A Maré Tardia é outra que tem marcado presença no circuito de bandas independentes nos últimos anos. Entre o indie e o punk, gravou o disco homônimo em 2022 e o EP “Jovens Estúpidos” em 2023, além do single Strokinho, em 2024 – aqui vai ele.

Orgia punk invade despedida do Ilha Shows

Por fim, o evento reúne a banda Intóxicos, de Vila Velha, mistura de surf music e punk: instrumental. Em 2023, o grupo lançou o álbum Sick Drop, com 12 faixas. Guitarras, alavanca e slap delay na veia.

Orgia punk invade despedida do Ilha Shows

 

Felipe Izar
Felipe Izar
Felipe Izar é jornalista músico e pós-graduado em marketing digital. São mais de 15 anos de experiência como profissional de comunicação: passou por redações de jornal, blogs, portais, assessorias de imprensa e escritório de marketing nas áreas de música, empresarial, política, de esportes e mais. Como compositor, lançou dois discos, um em 2018, “O Amor, A Escuridão E A Esperança”, e outro em 2022, “Fantástica Realidade”. Em 2023, disponibilizou no mercado curso online de assessoria de imprensa para artistas e profissionais da cultura, chamado Assessoria Autoral.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas