terminal de vila velhaApós a interdição por tempo indeterminado do Terminal de Itaparica, as linhas foram transferidas para os terminais de Vila Velha e do Ibes. Porém, essa medida continua causando transtornos. São várias as reclamações dos usuários: viagens mais longas, redução do número de ônibus e coletivos mais lotados.

Leia também: Interdição no Terminal de Itaparica provoca filas no Terminal de Vila Velha e no Ibes

Os usuários alegam ainda que os horários não estão de acordo com as previsões, e até mesmo sobre um aumento na quantidade de ônibus que não possuem lugar para estacionar corretamente. Isso porque o Terminal não suporta tantos veículos, o que acaba complicando o trânsito em ruas próximas.

Creuza Helena, uma cadeirante que depende do transporte público para ir até o Hospital das Clínicas, em Vitória, onde faz tratamento médico, conta que a jornada se tornou mais difícil com essa mudança. “Está sendo muito difícil pra mim, porque eu dependo de médico no Centro de Vila Velha. Tenho que pegar ônibus até aqui e depois pegar outro para descer apenas dois pontos depois. Na minha situação, é muito difícil. Com o terminal de Itaparica era muito melhor, eu vinha direto”.

O auxiliar de manutenção José Reinaldo Rosa, diz que a maior dificuldade foi o fato de ter que pegar três ônibus, ao invés de apenas um, para poder chegar ao trabalho. “Com o terminal de Itaparica eu fazia uma viagem só. Agora eu preciso ir para o Ibes, depois vir para Vila Velha e depois seguir para Jabaeté. Quando eu chego aqui, é um tumulto muito grande e eu fico no ponto horas e mais horas, principalmente na parte da tarde”.

A estudante Caroline de Paiva Santos reclama sobre a demora de saída dos coletivos no terminal. “Está péssimo! No Terminal de Itaparica tínhamos mais opções de horários. Agora, o trajeto está sendo muito mais longo, os ônibus estão vindo muito mais cheios e está sendo praticamente 50 minutos de espera. Não tem horário fixo, eles colocaram na plataforma um horário, mas não bate com a hora que sai o ônibus. Estou acordando cerca de uma hora antes para sair de casa mais cedo e não chegar atrasada.”

O terminal de Itaparica está interditado por problemas em sua infraestrutura e risco de desabamento desde o dia 21 de julho, e segue sem previsão de reabertura. Ao todo, cerca de 50 mil pessoas, que circulavam pelo local durante os dias úteis da semana, foram prejudicadas com essa interdição.

Ceturb

A reportagem do ESHOJE enviou questionamentos a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES), que não respondeu até o fechamento da matéria.

Por Lizandra Amario

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *