Foto: reprodução
Foto: reprodução

Mais de cem pessoas morreram de acidente em rodovias federais que cortam o Espírito Santo no primeiro semestre deste ano. O número aumentou em 9,78% se comparado ao mesmo período do ano passando, passando de 92 pra 101 mortes. O crescimento é mais preocupante ainda quando se destaca o fato de que de 1º janeiro de 2017 a 30 de junho, foi menor o número de acidentes.

Neste mesmo período em 2016 foram 1619 acidentes, enquanto neste semestre foram 1480 (uma queda de 8,59%). Também diminuiu os números de feridos, passando de 1795 pra 1712; acidentes graves (de 535 pra 429) e acidentes com mortes (de 83 para 66). Os dados foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal no Espírito Santo (PRF-ES) nesta terça-feira (15).

Segundo os registros, em cada uma das rodovias federais em território capixaba, que são BR 259, BR 262, BR 393, BR 447 e BR 101, foram registradas mortes. Também levando em consideração a extensão de cada trecho, a BR 101 foi a que apresentou os piores números: 83 mortes e 1071 acidentes. O número de acidentes no primeiro semestre do ano passado na 101 foi maior, 1192, contudo de óbitos aumentou 23 perdas.

Na BR 101, as piores ocorrências (em quantidade de mortes), foram em trechos localizados nas cidades de Serra e Sooretama, com sete óbitos em cada um deles. Mas a falta de atenção de pedestres e de condutores, bem como desrespeito à sinalização e na velocidade máxima permitida são as maiores causas.

Na BR 262 foram registradas dez mortes, sendo que no ano passado foram sete a mais, e na 259 foram oito óbitos (seis a menos que no primeiro semestre de 2016). Não foram registrados acidentes com mortes nas BRs 393 e447 este ano no Estado.

Tipo de acidentes
São sete os tipo de acidentes elencados pela PRF, levando em consideração os que são mais graves. No primeiro semestre de 2017 foram colisão transversal (88 ocorrências), atropelamento de pessoa (59), colisões lateral (58), traseira (51) e frontal (46), além de tombamento (31) e saída de pista (29).

Os acidentes graves, conforme análise do departamento da PRF concentram-se entre 18h e 19h, durante toda a semana.

Nesses primeiros seis meses do ano de 2017, a Polícia Rodoviária Federal fiscalizou 92.136 veículos e 101,660 pessoas. O resultado disso foi a apreensão de 370 quilos de drogas, 60 armas e 434 munições. Foram presas 941 e 274 veículos recuperados até o dia 30 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *