Marina Zanchetta

Marina Zanchetta é pedagoga, poetisa e compositora de samba enredo. Amante do carnaval, participou como foliã, integrante de harmonia, ala coreografada, ala de baianas, além de voluntária em barracão de fantasias e carros alegóricos. Atualmente é Mestre de Cerimônia de casais de mestre-sala e porta-bandeira.

ensaio bateria pega no samba1Olá amantes do Carnaval! Hoje falarei sobre um dos quesitos que mais atraem turistas e curiosos, afinal ele segue o pulsar de nosso coração enlouquecido por Carnaval: a bateria de uma escola de samba. Mas de que instrumentos ela é composta? Quais podem ser considerados um diferencial? Quais as regras existentes no regulamento da LIESGE relacionados ao quesito?

ensaio bateria boa vista1Para falar um pouco sobre isso recorri ao amigo e muito conhecido no meio do Carnaval Mestre Genivaldo. Que atua como Mestre de bateria em São Torquato , diretor de bateria no Andaraí , auxiliar de bateria na MUG, e ritmista na Independente de Eucalipto e Império de Fátima , além de ser membro do conselho na Unidos de Jucutuquara. E que gentilmente listou os instrumentos de uma bateria tradicional, são eles:

– Surdos – 1ª, 2ª e 3ª

– Caixas de guerra e caixas malacachetas

-. Tamborins

-. Chocalhos (ou rocar)

– Cuícas

-. Repiniques e repique “mor’

– Agogôs

Mestre genivaldo1No que se refere às variações de instrumentos Mestre Genivaldo disse: “As variações dependem da criatividade do Mestre, eu já coloquei, as palminhas de Parintins, roda de capoeira, congadas, arpas e liras, atabaques, timbal, pratos, pandeiros, o recurso percussivo é vasto”. Geralmente a inclusão desses instrumentos “diferentes” é que faz a arquibancada vibrar de emoção, assim como variações em desenhos e as famosas “paradinhas da bateria”. Mas que ainda assim, devem ser acrescentadas e ensaiadas com cautela para que isso não prejudique o andamento da bateria.

Como já citamos em outros posts alguns quesitos precisam seguir regras durante o desfile. A bateria é um dos nove quesitos que são julgados por um grupo de jurados que recebem um manual específico para essa função. Assim, o regulamento do Carnaval 2018 da LIEGES fala o seguinte:

– que a escola de samba deve “desfilar com no mínimo 100 instrumentos e seus ritmistas agrupados na bateria” *;

– que deve “impedir a utilização de instrumento de sopro ou de qualquer outro artifício que emita sons similares em sua Bateria, exceto os apitos dos diretores, a não ser que este instrumento ou artifício esteja inserido no Enredo” *;

– que a escola de samba “não utilizar, distribuir ou apresentarem-se com qualquer tipo de patrocínio (implícito ou explicito) em enredo, alas, destaques ou qualquer outro meio, exceto: Nos instrumentos musicais da Bateria, desde que sejam as marcas de seus respectivos fabricantes ou da Escola” *.

tamborim-Também é observada a sustentação da cadência da bateria, a conjunção dos sons dos vários instrumentos, a criatividade e a versatilidade da bateria. O não cumprimento das regras pode acarretar na perda de pontos e consequentemente uma desvantagem na disputa pelo titulo de campeã do carnaval capixaba. Por isso, são feitos tantos ensaios antes do desfile no Sambão do Povo. Para que os Mestres de Bateria possam construir com seus ritmistas uma apresentação perfeita que agrade jurados e também o público.

E não pensem que basta apenas pegar um tamborim uma semana antes do desfile e sair batucando na avenida. Os mestres convocam seus ritmistas aproximadamente em junho para o início dos ensaios. Vale lembrar que mesmo com algumas baterias importando ritmistas de fora do Estado. Aqui tem muito ritmista talentoso que se desloca semanalmente e gratuitamente para ensaiar, participar de eventos e festas da sua escola de samba.

Rodando por alguns ensaios de escolas de samba, eu já pude ouvir de ritmistas e outros foliões que uma das baterias já é cotada para ser a melhor do carnaval 2018. Por isso, vou ficando por aqui sentindo o meu coração pulsando no ritmo forte do samba, com um convite para conferirmos na avenida qual será a melhor das baterias! Até breve!

(*) Regulamento do Carnaval 2018 da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial – ES.

Cometários

    1. Joergues, sou muito grata ao Mestre Jorginho que me possibilitou tocar em sua bateria no último ensaio no qual participei. Fiquei estasiada!

Deixe uma resposta para Marina Zanchetta Vieira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *