Moradores das comunidades de Itinga, Beira-Rio e Laranjeiras, em Iconha, reuniram-se nesta segunda-feira (6) com a Comissão de Infraestrutura e com representantes da concessionária Eco101 a fim de debater soluções para os transtornos causados pela construção do contorno da BR-101 no município. Devido à obra, os moradores dessas comunidades reclamam da perda de acesso ao outro lado da rodovia.

Segundo o superintendente da concessionária, Roberto Paulo Hanke, a proposta aceita pelos moradores foi a construção de dois retornos próximos aos acessos que existem atualmente em Beira-Rio e Itinga. Anteriormente, a Eco101 havia apresentado como solução a instalação de passagem sob a rodovia, próxima a uma empresa de pré-moldados, mas a ideia não foi acatada pelas comunidades.

Em relação à comunidade de Laranjeiras, os moradores locais aprovaram a sugestão da concessionária, que se propôs a construir três novas estradas laterais à pista do contorno. O presidente da Comissão de Infraestrutura, deputado Marcelo Santos (PMDB), classificou a reunião como “produtiva”.

“Outros ajustes e reivindicações das comunidades estão sendo avaliados pela empresa, mas estamos perto de uma solução definitiva, o que me deixa feliz de conduzir o processo”, afirmou. “De todas as demandas que nos trouxeram, 90% foram solucionadas. Também faremos uma visita técnica ao local, é importante atender a comunidade, mas ao mesmo tempo garantir questões técnicas de segurança na via”, concluiu.

O presidente do colegiado lembrou aos participantes que a construção do contorno de Iconha também proporcionará benefícios aos moradores: “A BR traz um transtorno, como qualquer obra, mas traz um benefício, que é a valorização dos imóveis”, comentou. O parlamentar informou ainda que a comissão realizará visita técnica às obras.

A reunião desta segunda-feira (6) contou com as presenças do vice-prefeito de Iconha, Mauri Monteiro, e do presidente da Câmara do município, José Marconsini, que veio acompanhado de outros vereadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *