Foto de Iury Demuner
Foto: Iury Demuner

Os Campeonatos Estaduais Feminino e Masculino de Beach Soccer serão abertos neste final de semana (11 e 12 de agosto), no Centro Municipal de Beach Soccer, na Praça dos Namorados, na Praia do Canto, em Vitória (ES).

A primeira edição do Estadual feminino terá início neste sábado (11), às 9 horas, com o jogo entre Vilavelhense e São Pedro. A seguir jogarão: PSNE e Associação Capixaba. Já Vila Nova/Vila Velha e Anchieta folgarão.

A competição será disputada nos sábados (dias 11, 18, 25 de agosto) e nos domingos, dias 02 e 09 de setembro, nestas datas juntamente com as semifinais e final do Estadual masculino.

Seis equipes se inscreveram e foram divididas em duas chaves. A Chave A terá em ação: Anchieta, Vilavelhense e São Pedro. Já a Chave B contará com: Vila Nova/Vila Velha, PSNE e Associação Capixaba.

Vale destacar que a Associação Capixaba e Anchieta são sediados no município de Anchieta. Da mesma forma que São Pedro e PSNE são em Vitória e Vila Nova/Vila Velha e Vilavelhense em Vila Velha.

São consideradas favoritas à conquista do título: São Pedro, campeã do Metropolitano disputado no primeiro semestre deste ano, e Vila Nova/Vila Velha, que venceu o Quadrangular Estadual do ano passado, superando na final o São Pedro.
Também está cotada para subir ao pódio a Associação Capixaba, terceira colocada no Metropolitano.

Estadual masculino

O 18º Campeonato Estadual Masculino será aberto no domingo (12), às 9 horas, com o jogo entre Marechal Floriano e Vila Velha. Depois se enfrentam: Anchieta x Guarapari e Viana x Rio Novo do Sul. Santa Leopoldina folgará. O regulamento é idêntico ao Estadual feminino.

As equipes jogarão dentro de suas chaves e as duas primeiras de cada chave se classificam para a semifinal. Nesta fase será realizado o “cruzamento olímpico” com a primeira da Chave A jogando contra a segunda da Chave B. E a primeira da Chave B contra a segunda da Chave A. As duas vencedoras disputam a grande final; e as duas perdedoras, a terceira colocação.

Perfil das seleções

Anchieta – Desponta como maior favorita ao título, tendo tudo para conquistar o tetra. Manteve praticamente todo o elenco do ano passado, incluindo os campeões sul-americanos sub-20 pelo Brasil, o atacante Raphael Silva e o goleiro Gean Pietro. Outros grandes destaques são Brendo Chagas, que atua na Rússia e Juninho Bebê, que vestiu diversas vezes a camisa da seleção capixaba. Se conseguir vaga na final contará com Bruno Xavier, melhor do mundo FIFA nos anos de 2013 e 2014. Maior parte do elenco venceu o Campeonato Metropolitano defendendo o Centro de Treinamento Missão (CTM). O técnico será Erich Bomfim.

Santa Leopoldina – Uma Seleção que tentará surpreender. Contará com jogadores experientes como Jotinha e Leandrão e revelações do Circuito de Integração das Comunidades, do Juventude, Esquina e Meninos da Ilha, clubes tradicionais. O técnico será Eliandro Andrade, que tem trabalho de destaque na revelação de talentos, sobretudo na região da Praia do Suá.

Viana – Manteve parte dos atletas que chegou à semifinal no ano passado, incluindo o experiente técnico Neném Goltara, que dirigiu Serra no título da primeira edição do evento em 2000. Goltara também levou Cariacica três vezes ao terceiro lugar do campeonato e Vila Velha duas vezes ao segundo lugar. Destacam-se no elenco Edilecyr, Juninho Buru, Leandro Pereira e Juninho Mascote.

Rio Novo do Sul – Também é apontada como uma das seleções candidatas ao título. Terá a base do Rio Branco graças à parceria (por meio de projeto esportivo) desenvolvida pelo idealizador do clube de beach soccer mais antigo do Estado, o tetracampeão mundial, Bruno Malias, com a Secretaria de Esportes e Lazer do município. Destaques para o goleiro Sonaldo, eleito o melhor do Metropolitano; Digão, campeão sul-americano sub-20 pelo Brasil em 2017 e Alezyr, que estão na Hungria. Estarão em ação também Cedri Vieira, Diogo Malias e as revelações Carapina e Vinícius. Hudson Batista, vice-campeão do Metropolitano pelo Rio Branco, será o treinador.

Marechal Floriano – Campeã nas edições de 2001 e 2006, a seleção de Marechal Floriano tentará o tão sonhado tricampeonato. O treinador será Paulo Host que esteve presente, como técnico, em todas as 16 edições disputadas (em 2016, devido à falta de patrocinadores não foi realizada a competição). Host conduziu Marechal Floriano aos seus dois títulos e foi vice com Marilândia em 2010. O goleiro Marcelo, Leandrinho, Julio Cogo, Mederix, Lincoln, Ramon e Nicolas formam a base da seleção.

Vila Velha – Foi campeã somente em 2011. Jorginho da Praia, que integrou a primeira seleção capixaba (vice-campeã brasileira em 1998, ao lado de Pierre; Yang, Buru, Franco, Rafinha, Raphael, Chico, Marquinhos Cambota e Vito Capucho) será o treinador. No seu elenco constam: Erick Lyrio, considerado uma das grandes revelações da modalidade, com passagens pela seleção do Espírito Santo; Ralson, Maguinho e Dodô, todos com participações nos principais campeonatos do país defendendo o Rio Branco; o veterano Jô, campeão brasileiro em 2010 pela seleção capixaba e Rodrigo Cruz, que atuou pelos principais clubes de futebol de campo do Estado e em diversas seleções de futebol de areia.

Guarapari – Terá equipe mesclada com jovens talentos da cidade e outros jogadores de larga experiência. Pode surpreender já´que no ano passado quase chegou à semifinal realizando partidas equilibradas na primeira fase contra os dois finalistas: Vitória e Anchieta. Marquinhos Cambota que integrou a primeira seleção capixaba oficial (vice-campeã brasileira em 1998, ao lado de Pierre; Yang, Buru, Franco, Rafinha, Raphael, Chico, Jorginho da Praia e Vito Capucho) é um dos que estão à frente do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *