Dólar Em alta
5,192
29 de maio de 2024
quarta-feira, 29 de maio de 2024

Vitória
26ºC

Dólar Em alta
5,192

Homem investigado por estupro de vulnerável é preso por posse ilegal de arma em Piúma

A Polícia Civil do Espirito Santo (PCES), por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Piúma, prendeu, na tarde última sexta-feira (12), um homem de 46 anos investigado por estupro de vulnerável. Na ação, foi apreendida uma pistola calibre 380 e uma espingarda. O suspeito foi preso por posse ilegal de arma de fogo.

No dia da prisão, um conselheiro tutelar de 41 anos esteve na Delegacia de Polícia de Piúma e relatou aos policiais que estava de plantão no Conselho Tutelar de Piúma quando foi acionado para comparecer ao Pronto Socorro devido a um relato de abuso sexual envolvendo uma criança.

Ao chegar no local, a enfermeira informou que a adolescente, de 13 anos, havia sido abusada por um vizinho. Diante disso, o Conselho Tutelar levou a adolescente, acompanhada da genitora, para a Delegacia de Polícia de Piúma, a fim de tomar as medidas cabíveis.

Em depoimento, a vítima relatou que na residência do suspeito havia uma arma de fogo e que, inclusive, já havia ouvido disparos de arma de fogo vindos da casa do vizinho. Além disso, ela afirmou ter visto uma arma de fogo na casa dele.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe da DP de Piúma deu início às diligências com o objetivo de localizar o suspeito. Ao ser encontrado, o suspeito foi questionado sobre a arma de fogo. Ele informou à equipe que a arma estava na sua casa e, inicialmente, alegou que pertencia ao pai dele.

A equipe se dirigiu à residência do suspeito e apreendeu uma pistola calibre 380, juntamente com oito munições intactas. Em seguida, foi perguntado sobre a existência de mais armas no local e o suspeito indicou que na casa do pai dele havia uma espingarda velha, que também foi apreendida.

O suspeito foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Piúma, onde foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Marataízes. Posteriormente, durante a audiência de custódia, o juiz converteu o flagrante em prisão preventiva.

A adolescente foi encaminhada para realizar exame de corpo de delito no Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim. As investigações relacionadas ao estupro de vulnerável estão em andamento. Outros detalhes não serão repassados em conformidade com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que estabelece o sigilo nos casos envolvendo menores de idade.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas