Dólar Em alta
5,270
16 de abril de 2024
terça-feira, 16 de abril de 2024

Vitória
27ºC

Dólar Em alta
5,270

Gerente do tráfico e foragido por roubar Banesfácil na Serra são presos no Bonfim

Um gerente do tráfico de drogas no bairro Bonfim, em Vitória, e um foragido por participação no roubo a uma agência do Banesfácil em Barcelona, Serra, foram presos na madrugada desta terça-feira (2).

Uma terceira pessoa também foi preso. Junto com o gerente do Bonfim, ele tem diversas passagens por crimes. O foragido assumiu participação no roubo ao Banestes da Serra. Os três tem 19, 25 e 32 anos.

O caso aconteceu às 3h34, quando uma equipe da Força Tática realizava fazia patrulhamento pela Escadaria Caminho da Vida, no Bonfim. Nas proximidades de uma região conhecida como Pinheiro, os policiais viram suspeitos traficando.

Ao notarem a presença policial, os suspeitos fugiram, dispensando alguns materiais ilícitos pelo caminho. Eles entraram em uma casa, sendo acompanhados a todo instante pelos policiais. Foi realizado o cerco e as prisões aconteceram.

Foram apreendidos 4.967 kg de drogas, sendo 2,833 kg de cocaína, 1,034 kg de crack e 1,100 kg de ácido bórico, além de 3.773 pinos de cocaína, 70 pedras de crack, 23 frascos de loló, um carregador de pistola calibre .380, 18 munições intactas calibre .380, um rádio comunicador, um porta carregador duplo de polímero para pistola, um coldre, duas mochilas, três balanças de precisão, três folhas de “salves” oriundas do sistema prisional e ⁠R$ 225,00 em espécie.

Banesfácil

O crime aconteceu em novembro de 2023, com participação de uma ex-funcionária e criminosos do Bairro da Penha, bairro anexo ao Bonfim. Segundo a Polícia Civil, a mulher trabalhou no local há cinco anos, arquitetou o roubo e, no dia do crime, levou a filha – uma menina de aproximadamente 7 anos – para a agência.

Outras cinco pessoas também participaram do roubo. Dos seis envolvidos, três já estavam presos, sendo que foi possível encontrar o montante roubado em outra operação policial no Bairro da Penha em Vitória.

“A funcionária falou com um ex-namorado que precisava de dinheiro e pediu ajuda para cometer o assalto. Ele disse que tinha contatos no Bairro da Penha e organizou o crime, sendo que três pessoas atuaram, dois entraram com as chaves e um ficou do lado de fora. Eles já sabiam o horário e onde estava o dinheiro. Nos surpreendeu que essa mulher, no dia da ação, levou a filha e se tivesse acontecido alguma ação, uma troca de tiro, colocaria a vida da criança em risco. A gente vê uma pessoa ardilosa”, relatou o delegado chefe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), Gabriel Monteiro.

 

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas