Dólar Em baixa
5,123
22 de maio de 2024
quarta-feira, 22 de maio de 2024

Vitória
23ºC

Dólar Em baixa
5,123

Ufes segue fechada, mas com acesso ao RU e escola

A greve na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) continua nesta terça-feira (16), o campus de Goiabeiras fechado e atividades paradas. No entanto, Restaurante Universitário (RU) e a Escola Experimental, que é da Prefeitura de Vitória, vão funcionar.

A base grevista se reuniu com a de professores e estudantes na noite de segunda-feira (15) no portão norte do campus de Goiabeiras para uma avaliação das atividades do primeiro dia de movimento e deliberações para hoje.

Foi reafirmado o compromisso com o acesso dos trabalhadores ao RU e dos veículos com insumos para o preparo das refeições, das 11h30 às 12h30 (para o serviço de almoço) e das 17h30 às 18h30 (para o jantar).

Com o funcionamento do RU de Goiabeiras, o fornecimento de refeições no restaurante de Maruípe também será mantido, das 11h30 às 12h30. Nos RUs dos campi de Alegre e São Mateus, o atendimento será realizado no horário normal.

Durante a Plenária, Ana Carolina Galvão, presidenta da Adufes, fez um panorama geral da reunião realizada com a Administração Central durante a tarde, listando as pautas e as principais decisões e posicionamentos da Reitoria.

Ana Carolina informou que um ônibus com mais de 40 pessoas, incluindo professores, estudantes e técnicas/os administrativos estava a caminho de Brasília para participação nos atos que serão realizados pelo conjunto dos servidores públicos federais.

Foram feitas diversas falas, desde professores da base até estudantes. O integrante do Comando de Greve. Rafael Bellan. enfatizou que as atividades do dia configuraram uma vitória, uma vez que o campus paralisado fez a sociedade reconhecer que a Ufes está, de fato, em greve. Ele diz que essa situação faz com que o poder de negociação do movimento seja maior.

O primeiro dia da greve nacional de professores, que começou segunda-feira (15), teve adesão de ao menos 21 instituições federais de ensino, entre elas a Ufes, segundo balanço do Andes-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior).

A categoria exige reajuste salarial de 22%, a ser dividido em três parcelas iguais de 7,06% -a primeira ainda para este ano e outras para 2025 e 2026.

A Andes-SN afirmou que, além da recomposição salarial, existe a necessidade de investimentos públicos nas instituições federais de educação, diante da corrosão desses investimentos no governo passado, sob Jair Bolsonaro (PL).

Nota da Ufes:

“A Administração Central da Ufes informa que o movimento grevista dos docentes mantém o bloqueio nos portões de acesso ao campus de Goiabeiras nesta terça-feira, 16. Com isso, está impedida a entrada de pedestres e veículos no campus, à exceção dos funcionários e servidores que trabalham no Restaurante Universitário, e de servidores e alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Experimental de Vitória e seus pais, que poderão entrar no campus pelo portão Norte (localizado em frente ao Hospital Meridional). Além disso, o acesso dos trabalhadores bancários também será liberado para a realização de atividades internas.

Em reunião realizada nesta segunda-feira, 15, entre a Reitoria e representantes do comando de greve, foi definido que serão asseguradas as condições necessárias para o funcionamento do Restaurante Universitário (RU) de Goiabeiras, que abrirá das 12 às 13 horas* (para o serviço de almoço) e das 17h30 às 18h30 (para o jantar). Com o funcionamento do RU de Goiabeiras, o fornecimento de refeições no restaurante de Maruípe também será mantido, no horário das 12h às 13 horas*.

Para estudantes que forem almoçar ou jantar no RU de Goiabeiras, o acesso ao campus também será liberado no portão Norte, mediante apresentação de documento de identificação estudantil.

A Administração Central da Ufes informa que, diante da manutenção do bloqueio dos acessos, as atividades académicas e administrativas presenciais no campus de Goiabeiras seguem suspensas nesta terça-feira. 

Até o momento, nos campi de Alegre, Maruípe e São Mateus os acessos estão liberados. A Administração Central da Ufes reafirma que permanece aberta ao diálogo com o comando local de greve, comprometida em conduzir este momento de paralisação de forma a minimizar ao máximo os impactos para nossos estudantes, técnicos, docentes e para a sociedade. 

A comunidade será informada sobre quaisquer medidas que precisarem ser adotadas em função do movimento”.

 

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas