Faltando poucas semanas para as eleições de meio de mandato nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump voltou a utilizar da dura retórica sobre imigração que impulsionou sua campanha em 2016, em uma tentativa de evitar ganhos do Partido Democrata no Congresso.

Nos últimos comícios e na rede social Twitter, Trump tem criticado a caravana de imigrantes de países da América Central que deve chegar aos Estados Unidos através do México, alegando que essa é uma nova evidência da necessidade de medidas rigorosas. “Esta será uma eleição de Kavanaugh, da caravana, do estado de direito e do sentido comum…. Lembre-se: será uma eleição da caravana”, disse o presidente na última quinta-feira, em Montana, no Arizona.

Suas afirmações receberam impulso visual quando alguns membros da caravana derrubaram a barreira guatemalteca na fronteira com o México. Alguns conseguiram entrar em território mexicano, mas a maioria foi obrigada a recuar, com policiais utilizando gás de pimenta para afastar o grupo.

Ontem, Trump avaliou a repórteres que sua estratégia está funcionando, observando que a imigração é um assunto “muito importante para os republicanos”.

O discurso vigoroso no tema provavelmente será bem recebido em muitas das áreas profundamente republicanas onde Trump tem feito campanha, como em Montana. Os republicanos reconhecem que o resultado poderia ser distinto em outras parte do país – inclusive, danoso a seus candidatos em alguns distritos -, mas preferem apostar que, assim como em 2016, o tema será vencedor para o partido.

As pesquisas continuam mostrando que a imigração segue como um dos assuntos centrais para todo o eleitorado, embora atrás de economia e saúde. Fonte: Associated Press.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *