O governador eleito de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou nesta quinta-feira, 8, o nome do médico José Henrique Germann para ocupar a secretaria de Saúde, e do produtor rural Gustavo Junqueira para liderar a pasta da Agricultura. Germann é ex-diretor dos hospitais paulistanos Albert Einstein e Sírio Libanês, enquanto Junqueira é ex-presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB).

Em São Paulo, Doria reuniu os outros dois governadores tucanos eleitos – Reinaldo Azambuja (MS) e Eduardo Leite (RS) – para reforçar o apoio do partido ao governo Jair Bolsonaro (PSL). O evento, uma entrevista coletiva, selou também um pacto de atuação conjunta do trio no PSDB.

O gaúcho Eduardo Leite defendeu a antecipação da convenção Nacional do PSDB de dezembro para maio, o que agilizaria o fim do mandato de Geraldo Alckmin à frente do partido. Em sua fala, Leite falou da necessidade de atualização dos processos internos dentro do PSDB e pediu mais democracia na sigla.

Há uma ala do PSDB que resiste ao alinhamento com Bolsonaro e prega que o partido vá para a oposição. Entre os defensores dessa tese está o ex-governador Geraldo Alckmin.

Em linha oposta, o governador reeleito Reinaldo Ajambuja, que participou do encontro de hoje, disse que apoiar a agenda Brasil não é adesão ao governo.

João Doria afirmou que terá participação de tucanos em seu secretariado, mas disse que essa “não será a prioridade”. Ele também afirmou que haverá uma reunião na próxima quarta-feira, dia 13, em Brasília, com o presidente eleito.

Pedro Venceslau
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *