O deputado federal João Arruda (MDB), postulante ao governo do Paraná, teve que explicar no terceiro bloco do debate da Band no Paraná, na noite desta quinta-feira, 16, seu voto favorável à reforma trabalhista, proposta pelo governo Michel Temer, e por ter se colocado contra a investigação sobre o presidente, quando confrontado pelos candidatos Professor Piva (PSOL) e Dr. Rosinha (PT).

“A reforma trabalhista teve avanços importantes. … Não faço parte do governo, faço parte do MDB do Paraná”, rebateu o parlamentar, pedindo que os adversários concentrem as perguntas no Paraná, citando áreas que considera problemáticas da gestão Beto Richa (PSDB).

Logo após, Ogier Buchi (PSL) cutucou Ratinho Junior (PSD) quando questionado sobre a elaboração de plano de desenvolvimento para o Paraná. “O senhor já deveria ter criado, já que foi secretário do governo Richa”, citou o candidato do partido do presidenciável Jair Bolsonaro, que conseguiu uma vaga no debate por meio de uma liminar na Justiça Eleitoral.

Mais tarde, o assunto principal foram os contratos de pedágio do Paraná, que serão finalizados em 2021, durante a próxima gestão. A governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti (PP) ressaltou que já notificou as concessionárias sobre o fim dos contratos. Buchi, ironizando a resposta, declarou que nada foi feito até então.

Por fim, Dr. Rosinha disse que pensou em fazer perguntas para si mesmo, afirmando que não é questionado pelos demais candidatos.

Katna Baran
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *