A secretária executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, foi sondada para participar do governo Jair Bolsonaro, mas “teria outros planos”, segundo fontes da equipe de transição. A avaliação é que integrantes do atual governo que estão fazendo um bom trabalho poderão continuar na próxima gestão, desde que tenham motivação.

De acordo com essas fontes, o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, teria já conversado com Ana Paula Vescovi, mas um ponto contrário à permanência dela na equipe seria a “motivação”. Ela teria planos de fazer um doutorado e, por isso, “não estaria se encaixando no perfil” proposto pelo futuro governo.

O nome de Ana Paula Vescovi estaria sendo aventado para a presidência da Caixa. Considerada linha dura, ela é presidente do Conselho de Administração do banco, onde bateu de frente com o comando da instituição para promover mudanças nas vice-presidências e cargos de direção.

Na quinta-feira, 8, após participar de evento na Universidade de Brasília (UnB), ela disse a jornalistas que não falaria sobre o assunto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Lígia Formenti e Adriana Fernandes
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *