Foto: Divulgação/TJES
Foto: Divulgação/TJES

O juiz de direito da 1ª Vara Cível da comarca de Cariacica condenou uma empresa de transporte coletivo a pagar o valor de R$ 5 mil, a título de danos estéticos e morais, a uma cidadã que se machucou dentro de um ônibus da frota da empresa requerida, por conta de uma manobra brusca feita pelo motorista.

De acordo com o processo, no dia 09/06/2013, a demandante embarcou no ônibus da frota da requerida com destino ao Terminal de Campo Grande. Porém, durante o percurso o motorista, que trafegava em alta velocidade, realizou um movimento brusco e derrubou a cidadã, que estava sentada no interior do veículo.

Em virtude do narrado, a parte autora alega que se machucou gravemente, sendo diagnosticada a necessidade de realizar diversos procedimentos médicos.

Para reparar os danos, a requerente ajuizou uma Ação de Indenização por Danos Morais e Materiais, requerendo a condenação da parte requerida ao pagamento de indenização por danos morais e danos estéticos, além de pensão mensal e plano de saúde vitalícios.

Devidamente citada, a demandada alegou na contestação que não existem provas suficientes capazes de comprovar a ocorrência do acidente exposto na lide da parte autora da ação.

Diante do exposto, o magistrado responsável julgou parcialmente procedente o pedido para condenar a requerida a pagar à demandante o valor de R$ 2.500,00, a título de danos estéticos, bem como a quantia de R$ 2.500,00, a título de danos morais. Por outro lado, o juiz responsável julgou improcedente o pedido inicial de condenação em danos materiais.

Cometários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *