Muitas dúvidas costumam surgir no momento de preparar o currículo. Uso de fotos, documentos pessoais, experiências, formação, cursos extras, pretensão salarial….são muitas as informações, mas algumas delas não devem constar. Por isso, para não errar na elaboração desse documento tão importante e que é o “cartão de visita” do trabalhador, atente-se às dicas da Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) para preparar um bom currículo em cinco passos.

Seguindo estas orientações, o profissional vai sanar as principais dúvidas que costumam surgir e poderá preparar o currículo de forma fácil. O secretário de Trabalho, Roberto Carlos, lembra que para se candidatar às vagas do Sine da Serra não é necessário levar currículo, apenas documentos pessoais e comprovante de residência, pois o cadastro do profissional será feito na hora, com todos os detalhes de escolaridade, formação e experiência.

Às terças e quintas, no período da manhã, a Seter oferece Orientação Profissional, com dicas de elaboração de currículo, comportamento em entrevista e dinâmica de grupos, roupas adequadas, o que dizer e o que não dizer ao recrutador, entre outras coisas. Os interessados devem ligar para o telefone 3252-7406.

Confira o passo a passo:

Passo 1: Tenha um bom dicionário para auxiliá-lo na hora de escrever o currículo. Erros de português (palavras escritas erradas, sem acentos, por exemplo) podem prejudicar e até mesmo eliminar um candidato. Depois do currículo pronto, outra dica é mostrá-lo a outra pessoa (parente ou amigo), para que possa avaliar e apontar erros, caso existam.

Passo 2: Esqueça as fotos e os números de documentos, essas informações não são necessárias, a não ser que o recrutador peça para incluir. Também só coloque pretensão salarial se for pedido. As informações pessoais mais importantes são nome completo, telefone e e-mail atualizados, para que o candidato seja facilmente localizado.

Passo 3 : Alguns modelos de currículo podem ser encontrados na internet para auxiliar aquelas pessoas que têm dificuldades em prepará-lo. Recorra a essa alternativa se precisar, mas atente-se ao modelo: ele deve ser limpo, objetivo, de fácil leitura e compreensão, curto (no máximo duas ou três páginas para os profissionais mais experientes). Não tente inovar colocando imagens, margem na página, informações extras, tamanho de letras variadas.

Passo 4: Escreva suas melhores experiências profissionais, os cursos mais significativos que já fez – relacionados ao cargo pleiteado, valorize sua formação. Demonstre seu diferencial, como habilidades e competências e também as metas atingidas em empregos anteriores. Torne-se um profissional atraente para que o recrutador queira convidá-lo para uma entrevista.

Passo 5: Seja honesto e verdadeiro. Não adianta colocar informações que não condizem com sua formação e experiência, pois o recrutador irá identificar falhas no momento da entrevista. Em vez de colocar alguma informação não verdadeira, chame a atenção do recrutador para seus diferenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *