Dólar Em alta
5,253
16 de abril de 2024
terça-feira, 16 de abril de 2024

Vitória
27ºC

Dólar Em alta
5,253

Espírito Santo atinge 9,5 mil consumidores com geração própria de energia solar

O Espírito Santo acaba de atingir 8.398 conexões operacionais de energia solar em telhados e pequenos terrenos, espalhadas por 78 municípios, de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Atualmente, são cerca de 9.551 consumidores de energia elétrica que já contam com redução na conta de luz e maior autonomia e segurança elétrica.

Conforme mapeamento da Absolar, os capixabas estão entre os vinte estados brasileiros com maior potência instalada de energia solar na geração própria. O estado possui 108,9 megawatts (MW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

A potência instalada de energia solar distribuída no Espírito Santo coloca o estado na décima oitava posição do ranking nacional da ABSOLAR. Segundo a entidade, o território capixaba responde sozinho por 1,8% de todo o parque brasileiro de energia solar distribuída.

Desde 2012, a geração própria de energia solar já proporcionou ao Espírito Santo a atração de mais de R$ 549,1 milhões em investimentos, geração de mais de 3,2 mil empregos e a arrecadação de mais de R$ 174 milhões aos cofres públicos.

Para Vitor Romero, coordenador estadual da Absolar no Espírito Santo, o estado é atualmente um importante centro de desenvolvimento da energia solar. “A tecnologia fotovoltaica representa um enorme potencial de desenvolvimento sustentável, econômico e social para os capixabas, com geração de emprego e renda, atração de investimentos privados e colaboração no combate às mudanças climáticas”, comenta.

Marco Legal

De acordo com a entidade, o marco legal para a geração própria no Brasil, previsto no Projeto de Lei nº 5.829/2019, deve ser votado no retorno do recesso parlamentar e fortalecerá a segurança de suprimento elétrico em tempos de crise hídrica e bandeira vermelha na conta de luz. O PL é de autoria do deputado federal Silas Câmara e relatoria do deputado federal Lafayette de Andrada.

“Por isso, é fundamental o apoio da sociedade organizada e das empresas locais no sentido de estabelecer um arcabouço legal, transparente, justo e que reconheça os benefícios da energia solar na geração distribuída no País”, acrescenta Romero.

Para o presidente executivo da Absolar, Rodrigo Sauaia, a energia solar fotovoltaica terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento socioeconômico e sustentável em todos estados brasileiros, sobretudo neste momento de crise hídrica e aumento na conta de luz dos brasileiros. “A tecnologia fotovoltaica é essencial para a recuperação da economia após a pandemia, sendo a fonte renovável que mais gera empregos no planeta”, conclui Sauaia.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas