Dólar Em alta
5,265
16 de abril de 2024
terça-feira, 16 de abril de 2024

Vitória
26ºC

Dólar Em alta
5,265

Painel da dengue terá atualização diária de casos e mortes no Espírito Santo

Tal qual o Painel Covid, durante a pandemia do novo coronavírus, o governo do Espírito Santo iniciou a apresentação do Painel da Dengue, com dados diários sobre a dengue e as demais doenças transmitidas pelo Aedes aegypti em todo território capixaba. O primeiro dia de funcionamento aponta que além das 15 mortes já confirmadas – a maioria dos casos em Linhares (5), e Anchieta (2) – há outras 30 em investigação.

No estado capixaba são 115,8 mil notificações de dengue e 48.631 casos confirmados.

As cidades de Vitória, Linhares, Vila Velha e Serra se destacam com mais de 4 mil casos. Na capital são 9,3 mil confirmações, seguido por 7,8 mil em Linhares, 6,9 mil em Vila Velha e na cidade serrana são 4,6 mil casos confirmados.

Há casos também registrados em mais 13 cidades e entre as pessoas, mais da 27,6 mil são mulheres e em idade, a faixa etária com mais doentes está de pessoas entre 20 e 29 anos (10.062).

Em relação às mortes, são 4 vítimas com mais de 80 anos, 3 entre 70 e 79 anos e mais 3 entre 30 e 39 anos. O painel dá conta ainda que duas pessoas com mais de 40 anos fazem parte da relação de óbitos e uma crianças menor de 10 anos e outra com mais de 10 morreram e um idoso com mais de 90 anos também.

Painel da dengue terá atualização diária de casos e mortes no Espírito Santo

A ferramenta

O painel é alimentado pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) de Arboviroses, composto pela Secretaria da Saúde (Sesa), pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo (CBMES) e pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). O Painel da Dengue está disponível no site Mosquito, da Sesa, na aba “Painel de Monitoramento da dengue”, com disposição dos dados sobre a doença a todos os capixabas, e terá atualização diária, acontecendo quatro vezes ao dia.

O painel é alimentado pelo Sistema de Informação em Saúde, o e-SUS Vigilância em Saúde (VS), por meio de dados lançados pelos serviços de saúde e pelas vigilâncias municipais na notificação e confirmação de casos de dengue desde 2022.

“Uma vez que a disponibilidade de dados por municípios e também por bairros, poderão trazer à população uma dimensão melhor do cenário do mosquito em sua região. Sabendo que está em uma área de alta incidência e com muitos casos confirmados, o objetivo é conscientizar e fortalecer a mensagem à população para que intensifique o controle do vetor, com limpezas para acabar com os criadouros em suas residências, e como consequência reduzir o número de casos da doença”, informou o subsecretário Orlei Cardoso.

A sua interface principal conta com informações sobre casos confirmados; óbitos confirmados; e evolução dos casos confirmados desde 2022. Ao clicar em cada retângulo, é disponibilizado uma outra tela com informações mais detalhadas, como de casos notificados e confirmados por semanas epidemiológicas em cada um dos 78 municípios do Estado e bairros, além dos óbitos em investigação e dados por faixa etária e gênero. Na opção “evolução dos casos”, é possível comparar o número de casos confirmados por semanas epidemiológicas nos últimos três anos.

Painel da dengue terá atualização diária de casos e mortes no Espírito Santo

Outra informação importante é o mapa do Espírito Santo, localizado na aba de “casos confirmados”. O mapa muda de tonalidade, passando do laranja claro (baixa incidência), ao laranja mais escuro (média incidência), até chegar ao marrom (alta incidência), de acordo com o número de casos do município, levando em consideração a incidência de casos confirmados nos últimos 28 dias. A incidência de casos é uma importante variável para a epidemiologia e no controle da doença, em que se contabiliza o número de casos confirmados de dengue por 100 mil habitantes, em determinado espaço geográfico.

O diretor setorial de Estudos e Pesquisas, do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Pablo Jabor, contou sobre o processo de criação. “Juntamos as expertises de todos os setores envolvidos para o desenvolvimento do Painel. Já tínhamos a experiência da Covid-19, e precisávamos estruturar as informações, de forma que toda sociedade tenha acesso e faça a compreensão de maneira fácil e rápida. Assim nasceu o Painel da Dengue”, disse o diretor.

Para Jabor, uma das prioridades da equipe foi a de poder trazer os dados dos bairros, como uma importante fonte de informação a ser acessada pela população. “A equipe planejou a arquitetura do Painel, com a possibilidade de se guiar por casos nos municípios e também por seus bairros”, explicou.

Para este primeiro momento, em virtude do cenário, sendo a arbovirose mais prevalente no Estado, o Painel contará com dados da dengue. Os dados sobre Zika e chikungunya continuam sendo divulgados semanalmente por meio de boletins, no site https://mosquito.saude.es.gov.br/boletins.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas