Dólar Em baixa
5,600
22 de julho de 2024
segunda-feira, 22 de julho de 2024
Vitória
21ºC
Dólar Em baixa
5,600

InfoGripe aponta permanência de cenários variados para Covid-19 nos estados

Divulgado na última quinta-feira (16), o novo Boletim do InfoGripe, a exemplo da última atualização, aponta para um quadro heterogêneo no país de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19, com alguns estados apresentando crescimento de novas ocorrências semanais – principalmente na população de idade mais avançada – e outros sinalizando estabilidade. Matéria da Fiocruz.

Com base nos dados inseridos no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 13 de novembro, a análise é referente à Semana Epidemiológica (SE) 45, período de 5 a 11 de novembro.

O Espirito Santo apresentou um pequeno sinal de aumento recente nos casos positivos para Covid-19, sem gerar ainda um aumento expressivo na população de idade adulta, mas que merece atenção.

Em nível nacional, por conta da variação no território brasileiro, o cenário se traduz em estabilidade. A atualização observou estabilidade ou oscilação nos casos de SRAG também em crianças e adolescentes, porém manutenção de lento aumento na população adulta, especialmente no grupo a partir de 65 anos de idade. O aumento nos casos de SRAG nessa faixa etária é reflexo do crescimento dos casos positivos para Sars-CoV-2 (Covid-19), a partir do mês de setembro, especialmente na metade sul do país (Centro-Oeste, Sudeste e Sul), e que, recentemente, também tem se manifestado no estado da Bahia. No entanto, a reversão do cenário em alguns estados contrasta com o início do crescimento em outros, fazendo com que no agregado nacional se observe uma diminuição no ritmo de crescimento.

De acordo com o Boletim, alguns estados da região Sudeste e Sul contam com indícios de aumento de novos casos semanais de SRAG por Covid-19, como Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais. “Minas, que estava numa situação de estabilidade, voltou a apresentar crescimento nas internações associadas à Covid-19. Já no Nordeste, apenas a Bahia apresenta esse cenário”, informa o pesquisador do Programa de Computação Científica (Procc/Fiocruz) e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes.

No Sudeste, o estado de São Paulo, que apresentava crescimento já há algum tempo, aponta, nesse momento, para estabilidade, reflexo de um sinal de interrupção claro do crescimento dos novos casos semanais de SRAG associados à Covid-19 na capital. No interior, no entanto, algumas regiões continuam mantendo aumento.

Óbitos por SRAG no país 

Referente aos casos de SRAG de 2023,  independentemente de presença de febre, já foram registrados 9.813 óbitos no país, sendo 5.036 (51,3%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 4.092 (41,7%) negativos e ao menos 174 (1,8%) aguardando resultado laboratorial.

Dentre os positivos do ano corrente, 9,8% são influenza A; 4,9% são influenza B; 7,2% são VSR; 71,1% são Sars-CoV-2 (Covid-19). Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos foi de 0% para influenza A; 0,6% para influenza B; 0,6% para VSR; e 82,5% para Sars-CoV-2 (Covid-19).

Estados e capitais

InfoGripe aponta permanência de cenários variados para Covid-19 nos estadosNa presente atualização, observa-se que nove das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo (últimas seis  semanas) até a SE 45: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Na Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o crescimento está concentrado na população adulta e decorre do aumento nos casos positivos para Sars-CoV-2 (Covid-19). Em São Paulo, que até o boletim anterior se encontrava nesse mesmo grupo, apresenta sinal de interrupção no crescimento, principalmente em função do cenário na capital. No Rio de Janeiro, onde se observava queda no número de novos casos de SRAG por Covid-19  na população a partir de 65 anos de idade, na presente atualização há indicativo de interrupção precoce da queda, mantendo um platô.

Em Goiás, Minas Gerais e Paraná, os casos de SRAG positivos para Sars-CoV-2 mantém a interrupção no crescimento, sem que tenha se refletido em aumento significativo no total de casos de SRAG na população em idade avançada durante este ciclo. No Espírito Santo, embora não se observe aumento nos casos de SRAG em geral, é possível observar ligeiro aumento nos positivos para Sars-CoV-2 na população a partir de 65 anos de idade.

No Amazonas, o crescimento recente é tímido e observado apenas nas crianças, adolescentes, e jovens adultos. Isto é, fora dos grupos típicos da Covid-19 ou do VSR. Ainda não há informação laboratorial suficiente para inferir qual agente estaria sendo responsável pelo cenário atual.

Em Alagoas, Ceará, Distrito Federal e Maranhão, o sinal é de crescimento suave e concentrado nas crianças pequenas, compatível com oscilação.

Na presente atualização, observa-se que quatro das 27 capitais apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo (últimas 6 semanas) até a SE 45: Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Vitória (ES).

Em Belo Horizonte e Curitiba, observa-se crescimento principalmente na população de idade avançada. Em Salvador, embora os casos de SRAG na população em geral apresentem estabilização, entre os indivíduos de 65 anos ou mais o sinal de crescimento decorrente da Covid-19 ainda está presente. Em São Paulo, já se observa interrupção desse mesmo cenário, formando platô. Em Fortaleza e Vitória, o sinal ainda é compatível com oscilação.

 

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas