Dólar Em baixa
5,600
22 de julho de 2024
segunda-feira, 22 de julho de 2024
Vitória
20ºC
Dólar Em baixa
5,600

Palácio Anchieta recebe a exposição ‘Juruti-Festival das Tribos’, do Fotógrafo paraense Alexandre Baena

A exposição itinerante ‘Juruti- Festival das Tribos’, do fotógrafo paraense Alexandre Baena, chega ao Palácio Anchieta, sede do governo capixaba, em 2 de abril. A abertura oficial será às 16h, e permanece para visitação pública até o dia 20 de abril.
O fotógrafo leva as cinco regiões do país, a exuberante festividade dos povos originários da Amazônia Paraense, Munduruku e Muirapinima.
Fotógrafo e curador da exposição, Alexandre Baena, destaca a imersão carregada com a energia dos povos originários de Juruti. “A exposição Juruti Festival das Tribos chega ao Espírito Santo e o nosso objetivo é trazer essa informação da festividade aos nossos irmãos capixabas, uma das missões desse projeto itinerante, onde a gente traz as imagens em 14 telas em cores junto com um convite para que se possa ir ao Pará, até Juruti, conhecer essa festividade realizada todos os anos na última semana do mês de julho no município de Juruti no oeste do Estado do Pará e que me encantou, deixando a semente da vontade de vivenciar novamente esse festival tão plural das nossas raízes culturais, sentir a força do tribódromo, sentir a força das tribos Munduruku e Muirapinima, meu trabalho também remete ao nosso compromisso de preservação da tradição e do meio ambiente”, enfatiza.
No palco, ou tribodromo do Festribal, ocorre a apresentação das tribos Muirapinima (vermelho e azul) e Munduruku (vermelho e amarelo), as tribos se enfrentam pela conquista do título. A festa retrata a cultura indígena em forma de música, artes cênicas, alegorias e danças.
O modo de vida do caboclo, os rituais indígenas, o pescador e o farinheiro são algumas das inspirações. Durante o mês de julho o festival consegue nutrir a cadeia econômica, onde diversos atores tanto da economia formal e informal são contemplados, desde os artesãos, transporte, rede hoteleira, vendedores ambulantes, restaurantes e tantos outros envolvidos direta e indiretamente na construção e movimentação do evento.
Entre mitos, ritos, tradições e temáticas atuais a disputa entre as tribos projeta o município para o turismo, potencializando o desenvolvimento social e econômico da cidade de Juruti que hoje é destaque na área cultural pela grandiosidade do evento, comparado aos grandes festivais.
A cidade de Juruti é um município localizado no oeste do Pará, cercada por rios, florestas e uma riquíssima biodiversidade com aproximadamente 60 mil habitantes. O Festribal se personifica em sua gente que traz um legado indígena ressaltando a importância dos povos originários impressos nos costumes, tradições e lendas, a festividade tem esse objetivo de resguardar as tradições indígenas para esta e as futuras gerações.
Sobre o fotógrafo – Com diversos trabalhos audiovisuais e fotográficos no Brasil, França, Itália, Inglaterra, Suíça e Portugal, Alexandre Baena é Publicitário, Cineasta e Documentarista.  Em 2023, também realizou a itinerância nacional, ‘Esmolação – Imagens da Marujada de Bragança pelo Brasil’, exposição tendo como tema ‘Marujas e Marujos’, devotos de São Benedito da cidade de Bragança, no Pará, a exposição percorreu seis espaços: Museu de Arte Sacra de São Paulo, Senado Federal – Espaço Cultural Senador Ivandro Cunha Lima, Museu de Arte Sacra da Universidade Federal da Bahia,  espaço “Arte, Design e CIA”, Edifício D. Pedro I, na Universidade Federal do Paraná, o Museu de Arte Sacra de Belém e a Casa de Cultura de Bragança, no Pará. Destacam-se em seus trabalhos produções com temática em cultura, teatro, cinema e documentários. Áreas de direitos humanos, educação, criatividade, natureza e meio ambiente, conteúdo institucional, publicitário e jornalístico.
A exposição ‘Juruti – Festival das Tribos’, tem o patrocínio da Prefeitura de Juruti, Governo do Estado do Pará através do Banpará, Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Secretaria de Estado de Turismo do Pará (Setur), com realização MAB Comunicação. Após sua abertura oficial no Senado Federal em Brasília, dando início a trajetória nacional, a exposição passa por Porto Alegre, chegando ao Espírito Santo, e segue para Bahia (Salvador), Amazonas (Manaus) e Pará (Belém e Juruti).

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Notícias Relacionadas