Dólar Em alta
5,194
29 de maio de 2024
quarta-feira, 29 de maio de 2024

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividos

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividos
Visita técnica de inauguração no CEMEI Rubens Vervolet

O comprometimento com a educação em Vitória está gerando resultados significativos. A rede municipal de ensino começou 2024 com importantes entregas, já no mês de fevereiro, quando se iniciou o ano letivo. Assim, a Prefeitura de Vitória entregou as obras de reforma completa das Emefs Adilson da Silva Castro, em Ilha de Monte Belo, e José Áureo Monjardim, em Fradinhos, e a obra de construção do novo Cmei Rubens José Vervloet Gomes, em Jardim Camburi.

Mas vale destacar que, ao longo de 2023, muitas outras unidades de ensino passaram por reformas macro e por manutenção, e tiveram um ganho muito grande de qualidade. Entre essas obras e as construções de novas sedes de escolas, estão em execução R$ 175 milhões. No início do ano letivo, foi entregue à Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá, construção que a atual gestão encontrou parada e que era aguardada por mais de 15 anos pela comunidade local.

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividos
OS EMEF Jose Aureo Monjardim

Dessa forma, com a entrega da nova sede do Cmei TI Rubens José Vervloet Gomes em 2024, a capital tem sete novas sedes de escolas em construção. São elas: Emef Paulo Roberto Vieira Gomes, em São Benedito; Emef São Vicente de Paulo, no bairro Moscoso; Emef Irmã Jacinta Soares de Souza Lima, no bairro Romão; Cmei TI Jacy Alves Fraga, em Tabuazeiro; Cmei Geisla da Cruz Militão, em São José; Emef Ronaldo Soares, em Resistência e Cmei Sebastião Perovano, em Jabour.

Conquistas

Em 2023, conquistou o 1º lugar em educação entre as capitais, segundo o Ranking Conected Smart Cities. Além disso, alcançou 33,59% das matrículas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de forma Integrada à Educação Profissional, ultrapassando o percentual mínimo requerido, e 134 estudantes da nossa rede de ensino, de todas as regiões da capital, conquistaram uma vaga no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). E ainda: melhorou a fluência leitora dos nossos estudantes do 1º ano e do 2° ano em 301,41% e 339,71%, respectivamente.

Vitória celebrou também, em 2023, os feitos excepcionais de seus estudantes na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Um total de 55 estudantes foram reconhecidos, trazendo para a capital três medalhas de ouro, três de prata, cinco de bronze e 44 menções honrosas. Essa performance representa um salto expressivo em relação ao ano anterior, quando a cidade não obteve medalhas de ouro e prata, nem reconhecimento para professores.

Outro motivo de celebração é que a Secretaria Municipal de Educação repassou R$ 42.481.859,72 para as unidades de ensino da capital por meio dos Conselhos de Escola. Esses recursos são destinados à aquisição de gêneros alimentícios, pagamento de despesas com material de consumo, contratação de serviços de terceiros e realização de pequenos reparos.

Além disso, climatizou mais 21 escolas, totalizando 28 unidades de ensino com ar-condicionado, passou de 17 para 30 escolas em tempo integral já no início do próximo ano letivo e investiu R$ 10.777.574,71 em alimentação escolar, sendo R$ 7.760.646,87 com recursos próprios.

Além disso, está promovendo um concurso público com 100 vagas para o magistério. Uma grande conquista, principalmente porque algumas das vagas são para professores da educação especial, o que nunca aconteceu antes na capital. Para a secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, os recentes avanços são resultados do compromisso da gestão municipal.  “A administração tem direcionado esforços para garantir o direito à aprendizagem de todas as crianças e estudantes. Isso abrange a melhoria das condições de estudo, o constante aprimoramento dos professores e a revitalização dos ambientes escolares”.

O prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, também celebra os feitos: “Desde 2021, temos investido em infraestrutura, formação de professores, tecnologia educacional e, acima de tudo, no desenvolvimento integral de nossos estudantes. Hoje, somos um exemplo para todo o país de como a educação pode transformar vidas e comunidades. Nossos alunos têm acesso a uma educação de alta qualidade, que os prepara não apenas para os desafios do presente, mas também para um futuro promissor”.

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividosAlém disso, o investimento maciço na área pedagógica foi fundamental. Iniciativas como a implementação de sala maker e espaços de robótica, a garantia de tempo de planejamento para os professores durante o horário de trabalho e o estímulo à leitura têm sido prioridades na busca pela melhoria do ensino na cidade.

“Vários fatores influenciam o progresso da educação em Vitória, mas, certamente, o principal deles é o compromisso da gestão com uma educação de qualidade em todos os aspectos”, disse a secretária.

Proeja e Ifes

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividos
Alunos aprovados no IFES

A partir de um trabalho pautado no desenvolvimento pessoal, educacional e profissional de cada adolescente, jovem, adulto e idoso matriculado na EJA, Vitória alcançou a meta 10 do Plano Nacional de Educação, que é oferecer, no mínimo, 25% das matrículas na Educação de Jovens e Adultos de forma integrada à educação profissional. Na verdade, a capital foi além e ofertou 33,59%. A oferta dos cursos é fruto de uma parceria com o Ifes.

Inclusive, dos 134 estudantes da rede de ensino da capital que conquistaram uma vaga no Ifes, 53 são estudantes da EJA que foram contemplados com a vaga por meio do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Eles vão fazer curso técnico em guia de turismo, técnico em segurança do trabalho, técnico em hospedagem e técnico em metalurgia.

Os 81 demais estudantes foram aprovados na prova do Ifes e conquistaram vaga também em diferentes cursos técnicos, entre eles mecatrônica, edificações, logística, mecânica, biotecnologia, agropecuária, meio ambiente, administração, eletrotécnica, química, manutenção de sistema metroferroviário, portos, zootecnia, agroindústria e automação.

Conected Smart Cities

Vitória se ergue como referência educacional no Brasil, liderando o ranking de cidades conectadas e inteligentes em educação. Classificada em 8º lugar no quadro geral, à frente de metrópoles como Rio de Janeiro, Fortaleza e Belo Horizonte, a cidade investe expressivamente na formação de seus estudantes, tendo alocado R$ 16.770,92 por estudante no ano de 2023.

A conectividade é o pilar das escolas municipais. Um investimento maciço resultou na aquisição de 29 mil tablets para a Educação Infantil e para estudantes do Ensino Fundamental, bem como 4.735 notebooks para os profissionais, permitindo atividades dinâmicas e estendendo o uso da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem dentro e fora da sala de aula.

A fim de facilitar o acesso à educação, em 2023 a Prefeitura de Vitória passou a ofertar a pré-matrícula escolar pela internet. Além disso, no site da Transparência Vitória há informações úteis, como consulta de solicitação de vagas nas unidades de ensino, consulta do cardápio escolar, boletim escolar e calendário escolar do ano em curso. Com essas iniciativas, Vitória se firma como uma cidade comprometida com a educação, colhendo os frutos dos investimentos constantes neste setor essencial.

Fluência em leitura

A capital encerrou 2023 com um destaque notável na educação: a fluência em leitura dos alunos na rede de ensino disparou. No 1º ano do Ensino Fundamental, houve um aumento de 301,41%, enquanto no 2º ano foi de 339,71%, considerando as primeiras e últimas avaliações do ano letivo. O avanço também foi notável nos anos subsequentes: 3° ano (141,87%), 4° ano (94,87%) e 5° ano (67,29%).

Esse aumento representa um ganho significativo, demonstrando que os estudantes de Vitória estão não apenas lendo mais cedo, mas também melhor. O aprimoramento na leitura impacta positivamente na interpretação, no desenvolvimento em outras disciplinas, na autonomia e no pensamento crítico dos estudantes.

A Secretaria Municipal de Educação tem investido consideravelmente na potencialização do aprendizado da leitura e da escrita. Em 2022, foram estabelecidas metas de aprendizagem visando à alfabetização nos primeiros anos do Ensino Fundamental e alcançando estudantes do 1° ao 5° ano.

Vitória da educação: os resultados são vistos e vividos
OS EMEF Jose Aureo Monjardim

Climatização

Longe de ser apenas um sistema de ar-condicionado, a climatização é um elemento essencial, garantindo um ambiente propício ao ensino e à absorção de conhecimento. Com temperaturas desafiadoras, a busca por condições ideais para o aprendizado ganha cada vez mais importância, reforçando a necessidade de um ambiente confortável para o desenvolvimento escolar.

Quando a atual gestão assumiu o governo de Vitória, em 2021, havia apenas sete unidades de ensino com salas de aula equipadas com ar-condicionado.

Com os investimentos feitos para o bem-estar dos estudantes e dos educadores, mais 21 unidades de ensino receberam equipamentos de refrigeração, totalizando 28 unidades climatizadas. Outras 32 unidades de ensino estão em fase de projeto para receber climatização e 13 devem receber salas de aula climatizadas em breve, com a conclusão das obras de construção ou de reforma.

Você por dentro

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Escolha onde deseja receber nossas notícias em primeira mão e fique por dentro de tudo que está acontecendo!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Conexões