Licia foi presa em flagrante na tarde desta terça-feira (Foto: Divulgação/PC)
Licia foi presa em flagrante na tarde desta terça-feira (Foto: Divulgação/PC)

Foram presos na tarde desta quinta-feira (06) um homem e uma mulher acusados de aplicarem golpes. Segundo a polícia, o casal oferecia às vítimas vagas inexistentes de empregos em grandes empresas, com salários de R$ 5 mil a 20 mil reais, mais benefícios.

Segundo a polícia, Carlos acompanhava Licia nos encontros (Foto: Divulgação/PC)
Segundo a polícia, Carlos acompanhava Licia nos encontros (Foto: Divulgação/PC)

Lícia Vello Salazar, 33 anos, e Carlos Silva de Souza, 35 anos, foram presos em flagrante por volta das 14 horas. O golpe foi descoberto graças à denúncia de uma vítima que desconfiou das facilidades e armou um encontro próximo à Delegacia Distrital de Jardim Camburi.

Lícia se apresentava como enfermeira de segurança do trabalho e responsável pelas contratações de grandes empresas como o Porto de Vitória e Petrobras. Ela afirmava que os salários eram, em média, de R$ 5 mil mais benefícios como plano de saúde e ticket-alimentação, mas que para realizar as contratações era necessário ter um certificado específico, que precisava ser pago muitas vezes com urgência.

A prisão

A vítima que denunciou o caso foi Flavio de Lima, que é motorista do aplicativo Uber. Flávio conheceu a mulher em uma corrida que fez no último domingo (04). Durante a conversa ele disse que sua esposa trabalhava como enfermeira e recebia um salário de R$1100,00. Licia se mostrou assustada com o valor e ofereceu a vaga de emprego no Porto de Vitória.

Licia disse que a esposa da vítima precisava ter um certificado da Marinha, que custaria R$ 1 mil. Diante da dificuldade que Flavio apresentou para realizar o pagamento ela se ofereceu par depositar o dinheiro por ele. Na noite da segunda-feira (05), o motorista do Uber desconfiou do golpe e quis cancelar o negócio, mas a mulher se alterou e afirmou já ter realizado o depósito.

Para acalma-la Flávio marcou um encontro na praça em frente à igreja católica do bairro Jardim Camburi ás 14h30 desta terça-feira. Na ocasião ele iria dar a Lícia R$ 400 para reembolsar o depósito e daria o restante na quarta-feira (07). Antes do encontro Flávio foi até a delegacia do bairro, que é próxima a praça, e informou a polícia sobre a ocasião.

Prontamente a polícia realizou a prisão em flagrante de Licia e de Carlos que a acompanhava no momento. Até o momento não foram encontrados nenhum antecedente criminal dos presos que, serão autuados por estelionato e formação de quadrilha, pois é possível que haja mais um envolvido no caso. A polícia preferiu não divulgar o nome do terceiro acusado para não atrapalhar as investigações.

Vítimas

Quatro vítimas já identificaram os acusados e provavelmente novas irão aparecer, pois segundo a polícia os golpes também eram realizados por meio do aplicativo de relacionamentos Happn.

Outra vítima foi o enfermeiro do trabalho Maxuel Mota Lamas, que conheceu a acusada em seu antigo trabalho, uma autoescola onde ela estava fazia um curso. Para ele Licia cobrou um valor de R$ 1,5 mil, que foi pago em duas parcelas. A vítima chegou a pedir demissão de seu emprego, e logo depois não conseguiu mais entrar em contato com a mulher. “Ela me fez várias propostas, em valores absurdos ao meu ver, de R$ 20 mil, R$ 30 mil, pra eu trabalhar embarcado em plataformas da Petrobras e em presas as quais ela tinha ligação”, relata a vítima que ainda se encontra desempregada.

Segundo Maxuel , na própria autoescola outras pessoas também foram enganadas pela mulher, mas ainda não registraram a queixa.
Alerta

O delegado Márcio Braga titular da Delegacia Distrital de Jardim Camburi reforça para que as pessoas fiquem atentas a esses casos e se reconhecerem qualquer um dos acusados, que procurem denunciar o quanto antes. “Desconfie de tudo que for te oferecido com muita vantagem e que te pediram um depósito adiantado, desconfie porque é golpe”, alerta o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *