O Grupo Especial do Carnaval de Vitória desfilou no último sábado (03), no Sambão do Povo, em Vitória.

Desfile da Escola de Samba Novo Império no Carnaval 2018
Foto: Leonardo Silveira/ Divulgação-PMV

A abertura oficial foi marcada pela entrega das chaves da cidade de Vitória à Família Real. O ato foi feito na presença do prefeito de Vitória, Luciano Rezende; do ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande e do presidente do presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge), Rogério Sarmento.

A primeira escola a se apresentar foi a Andaraí. Ela atrasou seis minutos porque o primeiro carro alegórico teve problema.

Com o enredo “Quem conta um conto aumenta um ponto com a certeza de quem viu! Mas não leve tão a sério é 1° de Abril”. A ideia era debochar da história, desde o descobrimento do Brasil.

Na sequência, sob as bençãos de Nossa Senhora e São Benedito, conforme cantou no samba, a Novo Império, escola de Caratoíra, em Vitória, entrou na avenida às 23h16. A agremiação contou a história do Sindicato da Estiva.

Terceira escola a desfilar, a Unidos da Piedade entrou na avenida na madrugada de domingo (04). A escola transformou a avenida em um jardim, com direito a jatos de perfume, rosas e fortes emoções.

Atual campeã do Carnaval Capixaba, a Independentes de Boa Vista desfilou com o enredo “Sou Boa Vista… sou Madiba o canto da igualdade que ecoa no centenário de Mandela”. A escola é a única agremiação de Cariacica na elite do samba e foi a quarta a se apresentar na noite do Grupo Especial, no Sambão do Povo.

Um enredo ousado. Foi essa a proposta apresentada pela Mocidade Unida da Glória (MUG), agremiação do município de Vila Velha, ao adentrar a avenida do Sambão do Povo, às 2h54 de domingo (04), sob uma chuva que não apagou o luxo das fantasias e carros alegóricos gigantes. A escola foi a quinta a se apresentar no último dia dos desfiles capixabas de escolas de samba.

Sexta escola a passar na avenida no dia das escolas do grupo especial capixaba, a Pega no Samba enfrentou chuva forte para trazer ao Sambão do Povo o chocolate. Em uma apresentação sem grandes erros para quem desfilou debaixo de um temporal incessante, a Pega contou a trajetória da iguaria desde os maias até as lavouras e produção de cacau e chocolate no Espírito Santo.

A última escola a atravessar o Sambão do Povo, na madrugada deste domingo (4), foi a Unidos de Jucutuquara. A agremiação de Vitória apresentou o enredo “Ambrósio”, um monarca africano que veio para o Brasil e construiu um quilombo no Estado de Minas Gerais. A escola apostou então num enredo africano.

A grande vencedora do Carnaval de Vitória 2018 deverá ser conhecida na próxima quarta-feira (07).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *