Ruy Monte

Ruy Monte é um apaixonado por futebol. Cronista esportivo desde os anos 70, já passou por todos os veículos de comunicação do Espírito Santo, e atualmente além das colunas em ESHOJE faz parte da equipe de comentaristas da Rádio Espírito Santo AM 1160.

Matheus Bidick foi uns dos titulares da Desportiva. Atacante saiu machucado. Foto: João Brito/Desportiva

Estamos acompanhando os preparativos dos times que jogarão o Capixabão. O Rio Branco, de Loco Abreu, o Vitória como nova comissão técnica; o Serra formando um time de bons jogadores conhecidos do nosso futebol. Isso sem contar com  os times do interior do estado a exemplo do Real, Estrela, Rio Branco de Venda Nova, Atlético e até mesmo o Castelo.

Cito um exemplo a parte, a Desportiva mostra um elenco totalmente diferente do que foi no ano passado, mesmo com alguns jogadores já conhecidos, e, uma boa parte deles, desconhecidos vindo de outras praças, de fora do estado. O time é uma incógnita. Na verdade, ninguém em sã consciência pode avaliar o que pode acontecer com a Desportiva.

Será um time forte? Uma equipe fraca correndo risco de rebaixamento? Confesso que não sei. Será uma questão de dar credibilidade ao trabalho de Rossato que se diz satisfeito e está otimista com o seu trabalho e com o grupo.

Moral a base 

Estou gostando do prestígio que os clubes do estado estão dando moral aos garotos da base. No Vitória, três meninos da base fazem parte do elenco e o destaque para o zagueiro Breno. O Rio Branco também conta com alguns jogadores que são das divisões inferiores fazendo parte de um elenco que tem Loco Abreu. A Desportiva talvez é a que mais prestigia a base pois tem Vinicius, Eron, Paulinho que são titulares e outros que fazem parte do grupo. Os times do interior do estado são os que mais aproveitam a base. O Tupy com alguns jogadores  que são do sub 20.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *