Inspirado na tradição e estética de Bali, ilha e província da Indonésia conhecida por seus templos imponentes, pela mistura de mar com penhascos, por suas montanhas com vulcões e lagos, pelas manifestações culturais, como dança e artesanato, por seu vasto universo cultural que revela uma evidente afinidade estética; foi criada a coleção 2019 MOB.

Os balineses se caracterizam pela grande variedade de materiais, pela dualidade da presença de água doce e salgada que banha a província e principalmente por seu misticismo que a torna um refúgio fértil para arte. Desta forma, foi elaborado o estímulo criativo da marca focado na riqueza de detalhes, na fluidez de suas danças tradicionais, nos pontos de luz e sombra, traduzidos em estampas, cores, aviamentos e shapes.

A escolha foi bases de tecidos fluídos, encorpados e transparentes em texturas lisas e tridimensionais. Apresentam recortes, aviamentos e vivos em cores contrastantes, aberturas e fendas em vestidos, saias, calças, macacões e macaquinhos, concluindo em uma coleção sofisticada e rústica repleta de pequenos detalhes encantadores. Com matizes explosivas, detalhes inusitados e recortes diferenciados, o Verão nunca pareceu tão powerfull. Animal print com folhagens e flores delicadas e orgânicas ilustram a estamparia.

Tais florais assumem os mais variados tamanhos e expressões, com formatos exagerados e rica gama de cores. As maxi flowers invadem a coleção em tons de maracujá, própolis e romã, em tecidos como o crepe, voil e chiffon. Os itens essenciais para o verão traduzem o frescor da estação, com transparência sutil, babados, pregas, fendas e aberturas em bases de tecidos leves, como malha Jersey de poliamida, crepe beta, tricot de ryon com power e lurex sutil e o light denim, em lavagem delavê.

A coleção é repleta de peças must-have com detalhes de trançado de fitas de couro aplicadas em palas e recortes, mix de tecidos lisos e estampados e pespontos em cores contrastantes. Onde as construções milenares – templos imponentes -, a mistura do mar com penhascos, as montanhas e os lagos serviram de referência. As bases de tecidos são encorpadas – real leather, linho e naturais, como a viscose.

Por fim, as manifestações culturais, como rituais de danças elaboradas, com muita riqueza de detalhes também aparecem na coleção em forma de babados em cascatas, mangas bufantes, detalhes de clochard delicados. Aberturas abauladas foram utilizados, imitando o shape de adornos tradicionais, em diferentes bases de tecidos como o toque de seda acetinado, tricot rendado com power e crepes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *