vv2

Com o tradicional desfile cívico no Parque da Prainha, Vila Velha comemorou os 482 anos na manhã desta terça-feira (23). A cerimônia durou cerca de duas horas e contou com a presença do Exército, da Marinha, Bombeiros e também outras corporações da Policia Civil e da Secretaria Estadual de Justiça.

Os desfiles dos oficiais começaram por volta das 8 horas, na rua Antônio Ataíde, sentido Parque da Prainha. As apresentações contaram com bandas da Escola de Aprendizes de Marinheiros (EAMES), do 38º Batalhão de Infantaria do Exército, e da Polícia Militar, incluindo a banda júnior.

Para o prefeito da cidade, Max Filho (PSDB), o evento é muito importante para se comemorar os vários anos de Vila Velha. Ele também frisa que o objetivo para os próximos anos é trazer melhorias para a infraestrutura e segurança do município, além de fazer com que o local se torne sempre melhor, para quem mora e para quem vai visitar.

O pequeno Davi Wanick, de 4 anos, foi com o tio Igor Wanick prestigiar o evento. De acordo com Igor, o menino sempre gostou dos militares e até estava vestido como um. “Ele acordou cinco horas hoje só para ver os desfiles. Ele ficou super entusiasmado quando falamos que iriamos vim de novo. Ele participa desde um ano de idade”, afirma.

Davi, mesmo envergonhado, não nega o quanto gosta dos militares. Foi até a uma loja acompanhado dos familiares para comprar uma camisa com a estampa do exercíto, mas quando chegou, quis levar desde a bota até o chapéu e assim, ele ficou idêntico a um militar. Questionado sobre o que queria ser quando crescer ele respondeu: “Quero ser do exército”, afirmou o menino.

A professora Enilene Maria Santos Costa, 39 anos, levou os dois filhos para ver os desfiles. Segundo a ela, é um momento importante para mostrar as crianças, já que quase não se vê eles nas ruas. Além disso, ela também diz que vai aproveitar o feriado para descansar e pede para que os políticos olhem mais por Vila Velha.

“Vila Velha tem um potencial muito grande. Cultura, turístico. Infelizmente os representantes não estão fazendo nada para melhorar. Parece que está regredindo. Eu sou moradora recente do município e sinto envergonhada. Deveria estar muito melhor. Porque é reconhecida nacionalmente, tem vários pontos culturais. Deveria ter mais investimentos, tem que melhorar muito”, ressalta Enilene.

Quem concorda com Enilene é a assessora de vendas, Fernanda Barbosa, 35, que foi ver as filhas desfilarem e também vai ficar o resto do dia descansando. “Eu acho muito bom morar aqui, mas em relação a educação, saneamento básico e limpeza ainda está muito ruim”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *