correios02Os trabalhadores dos Correios, que estão em greve desde à zero hora, desta segunda-feira (12), vão se reunir em assembleia durante a tarde, na Praça Oito, no Centro de Vitória, para discutir os rumos da paralisação no Espírito Santo.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos (Sintect-ES), eles vão decidir se continuam com o movimento, que tem adesão nacional, e foi anunciado por tempo indeterminado.

De acordo com o Sindicato, a assembleia vai acontecer após o fim da passeata que começou às 10h, com trabalhadores e familiares. Na pauta das reivindicações está a manutenção de dependentes nos planos de saúde e a não cobrança de mensalidade.

Segundo Sintect-ES, o presidente Michel Temer promulgou uma portaria que retira pais e aposentados dos planos das empresas estatais, além de limitar os gastos, o que recai sobre os beneficiários.

O presidente do sindicato, Fischer Moreira, disse que os trabalhadores dos Correios também reivindicam melhores condições de trabalho e denunciam a tentativa de privatização da empresa. “A ECT diz que há uma crise nos Correios, mas continua beneficiando aliados políticos e firmando contratos sem licitação. Para patrocínios sem critério sobra dinheiro, mas para os trabalhadores fica a conta a ser paga. A categoria não pode aceitar perder mais direitos e contamos com a população para compreender e ajudar a defender esta empresa que é um patrimônio de todos os brasileiros”.

O Sintect-ES informou que ainda não tem o número de agências que não vão abrir no Estado; o número de trabalhadores que vão cruzar os braços, nem um percentual desses profissionais e locais que possam vir a ser mantidos em funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *