TorinoMarques_Tonicopor Paulo Cesar Dutra

O jornalista Torino Marques (PSL) defende a união de todos os segmentos da sociedade em uma pauta mais justa para todo o Estado. Eleito deputado estadual com mais de 22 mil votos em outubro de 2018, Marques acredita que o Espírito Santo vive bom momento para o seu desenvolvimento.

Na próxima legislatura na Assembleia Legislativa do Espírito Santo – ALES -, o maior número de deputados eleitos é do PSL. “Então é claro que não viemos aqui para atrapalhar, viemos aqui somente para ajudar. Então o que for com o desenrolar, com o passar do mandato, nós estamos aí pronto para resolver qualquer tipo de problema”.

Povo paga por má administração
Por causa de uma péssima administração do governo do Estado nos últimos quatro anos, o povo é quem foi escolhido para pagar uma dívida de R$ 360 milhões. Além disso, o Sistema Transcol de transporte coletivo, que opera na Região Metropolitana da Grande Vitória, deixou de realizar investimentos, prejudicando a qualidade do serviço prestado à população. A desculpa esfarrapada foi de que “a auditoria demonstrou uma série de fatores que formaram esta dívida. Uma delas é a queda no número de usuários, o que implica em queda na receita. No entanto, esse não é o único problema que verificamos ao analisar esse material e os demais dados do Sistema Transcol”, explica o secretário de Estado dos Transportes e Obras Públicas, Fábio Damasceno.

Dieta dos vereadores
Os vereadores da Câmara Municipal de Anchieta vão passar por um regime de emagrecimento este ano. É porque a Casa de Leis do município decidiu cortar 50% dos lanchinhos dos vereadores.

Quem é
“Quem é que necessita da escuridão e se acautela contra a publicidade? É o bem? ou o mal?” (Rui Barbosa). A carapuça está na cara do…

Açaí preservado
O caso do Prefeito de São Mateus, Daniel do Açaí que foi cassado ou “caçado” por distribuição de água mineral em 2016, para a sedenta comunidade do município que não queria mais beber água salgada do Rio Cricaré, virou produto ambiental intocável no Brasil. É uma vergonha a situação do tira-e-põe nas Justiças Eleitorais do país e do Espírito Santo. Ninguém consegue tirar o prefeito do mandato, inclusive, aproveitando o apelido ‘açaí’, que é um coquinho, ele vai usar isto, para fazer campanha da distribuição de “água-de-coco” para a reeleição em 2020.

Tática de antecipação do Planalto supera o movimento do Congresso
A primeira metade de janeiro vai chegando ao fim com o Planalto – e não o Legislativo – liderando boa parte do debate público ou influenciando questões sensíveis.  Esta semana, estão previstos dois testes importantes: 1) a divulgação do decreto que flexibiliza a posse de armas e 2) o detalhamento da reforma da Previdência. A aderência social de ambos vai determinar se a estratégia de ocupação de espaços seguirá o ritmo atual.

O novo governo lançou-se em 2019 em alta velocidade, o que produziu efeitos colaterais. Ruídos e choques internos chegaram a flertar com a formação de pequenas crises. Com o Congresso de férias, as prioridades dos partidos estão direcionadas a outros nichos de interesse. Neste momento, isso é uma vantagem para o governo. Entre outras coisas, porque pode se dar ao luxo de corrigir rotas e erros de cálculo a tempo.

Aqui e lá fora
Na economia, novas ondas serão formadas esta semana e a maioria delas pode ter impactos combinados ou isolados sobre o dia a dia dos mercados.

Números do comércio
O IBGE soltará esta semana números do comércio e do setor de serviços, enquanto o Banco Central divulgará o IBC-Br de novembro de 2018.

Brexit
Há ainda a previsão de que o Parlamento do Reino Unido vote (finalmente!) o acordo do Brexit – proposta da primeira-ministra Theresa May que deveria ter sido votada em 11 de dezembro do ano passado. De acordo com informações será no dia 29 de março próximo.  A saída do Reino Unido da União Europeia é apelidada de Brexit, palavra-valise originada na língua inglesa resultante da junção das palavras Britain e exit.

Visita de Macri
Depois de amanhã (16), o presidente argentino, Mauricio Macri, estará em Brasília para reunir-se com o presidente Jair Bolsonaro. A situação na Venezuela estará entre os assuntos, mas o encontro bilateral também discutirá negócios. Entre os argentinos é grande a expectativa quanto ao alcance do discurso liberal do novo governo, seus reflexos imediatos no Brasil e na vizinhança e, claro, qual será o futuro do Mercosul.

Foras, Renan e Maia
Partidos alinhados à esquerda do Planalto e resistentes à idéia de ver Rodrigo Maia e Renan Calheiros nas presidências da Câmara e do Senado, respectivamente, vão passar os próximos dias em reuniões tentando fechar acordos alternativos.

Programas anticorrupção
 Cerca de 100 órgãos e entidades Federais deverão constituir seus respectivos planos de integridade nos próximos três meses. A medida foi divulgada pela Controladoria Geral da União – CGU, por meio da portaria 57/19, que altera o normativo de regulamentação dos Programas de Integridade do Governo Federal. A reedição do normativo objetiva reforçar a agenda anticorrupção, alcançando a nova estrutura da Administração Pública Federal (criação e fusão de ministérios e demais órgãos/entidades).

Em abril do ano passado, a regulamentação da CGU definiu diretrizes, etapas e prazos para a criação de programas de integridade em 195 órgãos e entidades do Governo Federal, a exemplo de ministérios, autarquias e fundações públicas. Os programas devem reunir mecanismos para prevenir, detectar, remediar e punir fraudes e atos de corrupção, adaptados aos riscos operacionais de cada instituição. Dessa forma, órgãos que possuem mais canais de relacionamento com o setor privado, por exemplo, precisam desenvolver medidas robustas.

O objetivo é auxiliar na construção de planos efetivos e específicos para a realidade de cada órgão ou entidade, buscando uma mudança de cultura no setor público.

Por tabela
A Deputada Federal Clarissa Garotinho (RJ) é condenada a indenizar por danos morais o desembargador Luiz Zveiter. Decisão é da juíza de Direito Flávia Gonçalves Moraes Alves, da 14ª vara Cível do RJ, para quem a parlamentar “aproveitando-se de informações caluniosas e ofensivas destinadas ao autor e veiculadas por seus genitores, as reproduziu em suas redes sociais, fato este que a torna tão responsável quanto Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *