“O Renato Casagrande que assume em 2019 é totalmente diferente: chego mais experiente, mais maduro e com a mesma vontade de trabalhar e de produzir mais resultados. Em 2011 o Casagrande chegou para fazer um governo de continuidade, e hoje o momento é de ruptura política – e não de ações. Lá tínhamos velocidade em ações e em 2019 será diferente devido a situação econômica do país. Ter saído ajudou a conhecer e reconhecer pessoas. Sou outro Renato Casagrande, mas com a mesma vontade de trabalhar”.

A definição é do próprio futuro governador, que assumirá em 1º de janeiro de 2019. Em entrevista a ESHOJE, ele falou de projetos, prioridades e um pouco do que a população pode esperar desta nova gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *