ossada[O material humano encontrado por policiais do Grupo de Operações Táticas (GOT) da Polícia Civil e de militares do Corpo de Bombeiros na manhã desta sexta-feira (10), em brejo, localizado em Areinha, Viana, só poderá ser identificado com exame de DNA. Uma operação foi realizada em busca de um corpo, conforme denúncia anônima. E a polícia comemora o sucesso da ação, mas informa que deviso ao avançado estado de decomposição, somente por meio de exame na ossada será possível confirmar que trata-se da menina Thayná de Jesus, de 12 anos. O material chegou por volta das 16h20 no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

“Nos encontramos uma ossada possivelmente feminina. Só um perito ou médico legista é que vai dizer. Pelas vestes parece ser de menina. Mas eu não sei se é da menina Thayná. Pra isso precisamos de perícia e confronto, pra saber se é ou não”, disse o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), José Lopes.

brejo em vianaSegundo ele, a ossada estava próxima a um brejo, em um local de mata que foi queimada, o que dificultou o trabalho da polícia. Informou ainda que chegou até o local ao traçar o perfil do suspeito, Ademir Lúcio Ferreira Araújo. “A informação é de que ele usava essa área para atrair meninas e cometer a violência sexual. Então vamos traçar o perfil”.

O padrasto de Thayná esteve na DHPP na tarde desta sexta-feira (10), mas não falou com a imprensa. A mãe da menina, Clemilda Aparecida, também era esperada, mas até as 17h, não apareceu.

Pista
Na tarde da última terça-feira (07), a Polícia Civil apreendeu o veículo utilizado por Ademir no dia do desaparecimento da menina. O titular da Delegacia de Pessoas Desaparecidas, delegado José Lopes, informou que o veículo Gol Prata (placas MTN 8789) foi apreendido em uma oficina mecânica localizada na cidade de Guarapari, com o motor amassado.

Em depoimento à polícia, um queijeiro disse que conhece e comprou o veículo de Ademir no dia 28 de outubro, na feira de Cobilândia, em Vila Velha. Alegando que “estava precisando fazer dinheiro”, o homem fechou a venda em R$ 5 mil, mas só recebeu parte do valor  (cerca de R$ 2 mil),  em dinheiro. Segundo José Lopes, o carro é fruto de um golpe e está em nome da namorada de Ademir.

Relembre o caso
Thayná Andressa de Jesus, 12, está desparecida desde o dia 17 de outubro. Ela saiu para buscar caixas de papelão a pedido da mãe, mas não voltou para casa. Imagens de câmeras do bairro Universal, em Viana, mostram a menina entrando em um veículo Gol Prata (placas MTN 8789), que segundo a polícia, era dirigido por Ademir Lúcio Araújo Ferreira, de 52 anos. Ele é considerado foragido, já responde por homicídios e foi denunciado por estupro de uma menina de 11 anos, três dias antes de Thayná desaparecer. Quem tiver informações deve ligar para o disque-denúncia 181.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *