“Não é mole, não! Eu tô cansado de time amarelão”. “Ah, mas que saudade quando o São Paulo jogava com vontade”. Esses foram alguns gritos de protestos da torcida do São Paulo durante o empate por 0 a 0 contra o Atlético-PR, neste sábado, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time, que liderou boa parte da competição, continua em queda livre. Com o resultado deste sábado, o São Paulo chegou ao sexto jogo seguido sem vitória. O último triunfo foi no dia 8 de setembro, quando bateu o Bahia também como mandante.

O São Paulo é o quarto colocado do Nacional, com 53 pontos. A distância para o líder Palmeiras (que enfrenta o Ceará, neste domingo, na capital paulista) pode aumentar para nove. O Atlético-PR ocupa a oitava posição, com 40 pontos, e ainda sonha com uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.

Nem mesmo as mudanças do técnico uruguaio Diego Aguirre foram capazes de fazer o São Paulo voltar a jogar bem. Com Nenê e Jucilei no banco de reservas, o time não começou bem na partida. O Atlético-PR tinha mais posse de bola e conseguia evitar uma possível pressão dos donos da casa. A primeira e única boa chance dos paulistas na etapa inicial veio apenas aos 20 minutos. Gonzalo Carneiro fez ótima jogada pela esquerda e cruzou para Diego Souza, sozinho, cabecear no travessão.

Mesmo jogando em casa, o São Paulo não conseguia se impor. A equipe tentava jogar no erro do adversário, mas a estratégia não dava certo. Foi o Atlético-PR quem ditou o ritmo da partida nos primeiros 45 minutos.

O São Paulo voltou do intervalo um pouco melhor. O time subiu a marcação e passou a jogar mais no campo de ataque. Por muito pouco não abriu o placar aos oito minutos. O goleiro Santos evitou o gol duas vezes. Primeiro na cabeçada de Bruno Alves e depois no arremate de Gonzalo Carneiro.

Ao sair mais para o jogo, o São Paulo deu espaço ao adversário e passou a correr riscos na defesa. Em duas oportunidades, o Atlético-PR esteve muito perto de fazer o gol com Pablo. Aos 28, o atacante acertou o travessão e, no minuto seguinte, chutou por cima. A resposta veio aos 33 no arremate de Nenê, que desviou em Paulo André e bateu na trave.

O time, no entanto, parou neste lance. Nos minutos finais, o São Paulo passou a jogar de forma desorganizada e só não foi derrotado porque o Atlético-PR falhou nas finalizações.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 x 0 ATLÉTICO-PR

SÃO PAULO – Jean; Araruna (Liziero), Arboleda, Bruno Alves e Edimar; Luan, Hudson, Joao Rojas e Reinaldo; Carneiro (Tréllez) e Diego Souza (Nenê). Técnico: Diego Aguirre.

ATLÉTICO-PR – Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Lucho González); Marcelo Cirino (Marcinho), Pablo e Nikão. Técnico: Tiago Nunes.

CARTÕES AMARELOS – Edimar e Nenê (São Paulo); Santos e Nikão (Atlético-PR).

ÁRBITRO – Péricles Bassols Pegado Cortez (PE).

RENDA – R$ 495.527,00.

PÚBLICO – 13.053 pagantes.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Raphael Ramos
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *