Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Termina nesta sexta-feira (15), a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, mas pouco mais de 120 mil pessoas dos grupos prioritários ainda não foram imunizadas. Segundo dados compilados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), das 963.932 pessoas que estão entre o público-alvo da campanha no Espírito Santo, 709.821 já foram imunizadas, o que representa 86,46% de cobertura total dos grupos prioritários com meta – indígenas, idosos, puérperas, professores, pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais, trabalhadores da saúde, crianças de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, homens, mulheres e adolescentes privados de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A vacina contra gripe fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é trivalente e protege contra os vírus influenza A (H1N1 e H3N2) e influenza B (subtipo Brisbane). A prorrogação da campanha foi uma medida tomada, pelo Ministério da Saúde, após a greve dos caminhoneiros.

Conforme ressalta a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, o objetivo é que o percentual de vacinados nos grupos prioritários com meta chegue a 90% pelo menos (867.538 pessoas), conforme preconiza o Ministério da Saúde. Por isso, ela orienta que todas as pessoas que fazem parte do público-alvo, mas que não tomaram a vacina, procurem a unidade de saúde mais próxima de sua casa para garantir a proteção.

Segundo Danielle Grillo, 51 dos 78 municípios capixabas já alcançaram a meta, o que coloca o Espírito Santo em 4º lugar entre os estados brasileiros que mais vacinaram, por enquanto, nesta campanha. Os grupos com maiores coberturas de vacinação até o momento são os indígenas (100%), idosos (97,02%), professores (93,63%) e puérperas (91,80%). Já os grupos com menores coberturas são trabalhadores da saúde (82,92%), crianças de 6 meses a menores de 5 anos (72,43%) e gestantes (68,92%).

Ampliação do público-alvo
Em ofício enviado às Secretarias de Estado da Saúde do país, o Ministério da Saúde recomenda que, a partir da próxima segunda-feira (18), “os municípios que ainda não tiverem atingido a meta de 90% deverão buscar estratégias para continuar vacinando os grupos prioritários da campanha contra influenza, em especial crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, uma vez que a vacinação contra a influenza contribui sobremaneira para a redução das complicações, das internações e, consequentemente, da mortalidade decorrente das infecções pelo vírus da gripe nos grupos alvos já definidos”.

O ofício orienta também que, a partir de segunda-feira (18), os municípios que ainda tiverem disponibilidade de vacina poderão estender a vacinação para crianças de 5 a 9 anos de idade e para adultos de 50 a 59 anos, não devendo ser contabilizadas como meta as doses aplicadas nesses grupos. A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, explica que, a partir desta data, poucos municípios capixabas devem ter vacinas remanescentes da campanha, considerando que o Estado está bastante avançado na vacinação dos grupos prioritários. No entanto, caso haja vacinas remanescentes, as doses devem ser ofertadas de acordo com a procura da população, respeitando o público definido pelo Ministério da Saúde.

CONFIRA ONDE SE VACINAR NOS MUNICÍPIOS:

VITÓRIA:
Em Vitória o agendamento é apenas online, pelo site http://agendamento.vitoria.es.gov.br/
As Unidades de Saúde dos bairros: Andorinhas, Ilha das Caieiras, Maruípe, Praia do Suá, República, Resistência, Santa Luiza, Santo André, Santo Antônio, Vitória/Parque Moscoso, Alagoano, São Pedro V, Bairro da Penha, Quadro, Grande Vitória, Consolação, Ilha de Santa Maria, Ilha do Príncipe, Jabour, Jesus de Nazareth, Maria Ortiz, Santa Martha, São Cristóvão, Forte São João, Jardim Camburi, Jardim da Penha, Conquista e Itararé.

VILA VELHA:
O horário de vacinação é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira.
Todas as Unidades de Saúde (exceto Jardim Colorado e Prainha), das 8 às 16h, segunda à sexta-feira. Posto volante em Paul, das 8 às 15h, segunda e quarta, Igreja Presbiteriana do bairro

SERRA:
O horário de vacinação é das 7h30 às 16h30, de segunda a sexta-feira.
Unidades Regionais de Saúde da Serra dos bairros Feu Rosa, Jacaraípe, Novo Horizonte, Boa Vista, Serra Dourada e Serra-Sede. Unidades Básicas de Saúde dos bairros: André Carloni, Bairro de Fátima, Barcelona, Barro Branco, Campinho da Serra, Carapebus, Carapina Grande, Chácara Parreiral, Cidade Continental, Eldorado, Jardim Carapina, Jardim Tropical, José de Anchieta, Laranjeiras Velha, Manguinhos, Manoel Plaza, Nova Almeida, Central Carapina, Nova Carapina I, Nova Carapina II, Oceania, Parque Residencial Laranjeiras, Pitanga, Planalto Serrano A, Planalto Serrano B, Porto Canoa, São Diogo, São Marcos, Taquara I, Taquara II, Vila Nova de Colares e Vista da Serra. Horário de vacinação de acordo com a Sala de Vacinação da unidade.

CARIACICA:
O horário de vacinação é das 7h30 às 15h30, de segunda a sexta-feira.
Unidades de saúde dos bairros: Alto Lage, Bela Aurora, Bela Vista, Cariacica Sede, Itaquari, Jardim América, Jardim Botânico, Nova Brasília (horário: das 7h30 às 12h), Nova Rosa da Penha II, Oriente, Rio Marinho, Santa Bárbara, Santa Fé, São Francisco, São Geraldo, Itapemirim, Novo Brasil, Valparaíso, Operário. 

>> FIQUE LIGADO NOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS <<
– Crianças de 6 meses a menores de 5 anos: caderneta de vacinação ou um documento de identidade da criança (em caso de perda da caderneta);
– Trabalhadores de saúde: crachá ou declaração emitida pelo serviço de saúde ou contracheque junto com um documento de identidade;
– Gestantes: cartão da gestante ou exames junto com um documento de identidade;
– Puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto): documento que comprove a gestação (certidão de nascimento da criança ou cartão da gestante ou documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros) junto com um documento de identidade;
– Pessoas com 60 anos de idade ou mais: documento de identidade;
– Pessoas com doenças associadas (comorbidades): prescrição médica da rede pública ou privada especificando o motivo da vacina junto com um documento de identidade. Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem ir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina;
– Professores: declaração emitida pela escola pública ou privada junto com um documento de identidade;
População privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medida socioeducativa: a vacinação será realizada nas unidades prisionais;
– Funcionários do sistema prisional: poderão se vacinar na unidade onde trabalham ou numa unidade de saúde, mediante apresentação de declaração emitida pela unidade prisional onde trabalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *