WhatsApp Image 2017-10-06 at 10.28.15
Foto: Thaís Rossi

As novas instalações do Pronto-Socorro do Hospital Infantil de Vitória foram inauguradas na manhã desta sexta-feira (6) no Hospital da Polícia Militar (HPM). São 275 leitos: 62 de enfermaria; 29 de urgência e emergência, 8 leitos intensivos; 6 semi-intensivos (totalizando 14 na Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrico), em um espaço de 888,32 metros quadrados. A obra custou R$ 871 mil reais. O PS começará a funcionar na próxima segunda-feira (9).

Foto: Thaís Rossi
Foto: Thaís Rossi

O Pronto-Socorro vai se chamar Milena Gottardi, em homenagem a médica assassinada no dia 14 de setembro. “Estamos aqui prestando uma homenagem muito importante. É uma forma de trabalharmos a questão da violência contra a mulher no ES e sinalizar para os homens que eles precisam ter outra atitude na relação com as mulheres”, disse o Governador do ES, Paulo Hartung.

O espaço está dividido em térreo, onde fica o Pronto-Socorro, para acolher pacientes com classificação de risco (atendimento inicial que classifica os pacientes priorizando os casos graves), além de consultórios médicos, salas de observação, centro cirúrgico com cinco salas, centro de exames de imagem, salas de medicação, curativos, punção e gesso. Na outra divisão ficam duas recepções, para entrada de pacientes e visitantes, troca de acompanhantes para as enfermarias e a Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrico (UTIP).

WhatsApp Image 2017-10-06 at 10.28.23 (1)
Foto: Thaís Rossi

“Só o Pronto-Socorro tem uma infraestrutura enorme e adequada para atender as mães precisam dos serviços de urgência e emergência, que hoje precisam subir aquela ladeira com os filhos. Vai facilitar muito o acesso. É uma melhoria muito grande”, disse o secretário estadual de saúde, Ricardo de Oliveira.

O secretário informou que foram contratados 336 profissionais, entre eles: assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, farmacêuticos, motoristas, auxiliar de serviços gerais, auxiliar administrativos, entre outros. Na unidade de Santa Lúcia eram feitos 102 atendimentos por dia.  A Oncologia Pediátrica também vai funcionar no HPM, mas ainda não tem prazo.

WhatsApp Image 2017-10-06 at 10.28.18
Foto: Thaís Rossi

“O volume de pessoas de lá vem pra cá. Pode crescer. Temos estrutura até para uma demanda maior. Hoje lá não temos condições para nada. O pronto-socorro estava totalmente sufocado e as pessoas eram atendidas com muita dificuldade porque não tinha como crescer”.

Foram investidos R$ 1 milhão em equipamentos, e R$ 900 em material. A obra teve início no dia 20 de dezembro de 2016. O serviço foi executado por 50 detentos que cumprem pena em regime semiaberto em presídios do Espírito Santo. Eles foram coordenados pela Diretoria de Engenharia e Arquitetura     (Digea) da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), e serão beneficiados com a redução da pena.

Santa Lúcia

No edifício de Santa Lúcia permanecem os leitos de internação de alta complexidade; atendimentos ambulatoriais do Programa de Infectologia e Aids pediátrica, do Centro de Referência em Asma Grave e Fibrose Cística; Programa de Osteogênese Imperfeita; e Centro de Referencia para Imunobiológicos Especiais (CRIE). Também ficam os atendimentos do Programa de Oncologia Pediátrica. O espaço vai passar por reformas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *