A Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) cumpriu nesta quarta feira (13) o mandado de prisão contra um homem que abusava da filha de cinco anos. O caso foi denunciado pela própria mãe que desconfiou do comportamento da menina em meados de dezembro de 2017.

As investigações iniciaram na Delegacia da Mulher de Guarapari, quando a mãe percebeu um comportamento regressivo na menina. Ela que já ia ao banheiro sozinha passou a não mais realizar essa atividade, além de chorar muito, defecar e urinar toda vez que o pai ia busca-la.

O homem ainda é pai de mais um menino de dois anos e uma menina de sete. O casal ficou casado por cinco anos e a cerca de dois, se separaram e tinham a guarda compartilhada das crianças, portanto regularmente ele buscava os filhos para que ficassem com ele.

Após uma das visitas a mãe percebeu também que a menina mais nova reclamava de muitas dores no órgão genital e estava com uma vermelhidão estranha na área. Foi a partir daí que ela resolveu denunciar.

Durante as investigações a criança passou por atendimento psicossocial onde confirmou os abusos. Quando perguntada onde o pai a tocava ela colocava a mão no meio das pernas de uma boneca e fazia movimentos para frente e para trás.

“Esse pai praticava diversos atos libidinosos com essa criança. Ele efetivamente tocava as partes íntimas dela, além disso, tocava seu órgão genital da criança e produzia uma espécie de fricção do órgão intimo nas partes da criança” ,destaca o delegado Lorenzo Pazolini, titular da DPCA.

Em relação aos outros filhos não há nenhuma denuncia, nem indícios de abuso.

Abusos

dpca2Em uma das vistas que as crianças faziam ao pai, a filha mais velha havia acabado de sair do banheiro, quando a vitima entrou para o banho. Porém minutos depois a menina voltou e presenciou um dos abusos que o pai fazia à irmã.

Em outro ocorrido em março deste ano, o pai tentou também buscar a criança na creche, porém a menina se recusou a sair do local com ele e disse a própria professora que tinha medo do homem, pois ele tinha “Encostado na negocinha dela”.

O pai nega todas as acusações e diz que se trata de uma invenção da ex-sogra e da mãe das crianças contra ele que não gostam dele e querem fazer isso para atingi-lo. “Deus vai explicar pra vocês. Ninguém pode provar aqui na terra, mas Deus pode, e eu vou dar a volta por cima” relata o acusado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *