Placas oficiais foram abolidas em 2015 (Foto: Arquivo/Divulgação)
Placas oficiais foram abolidas em 2015 (Foto: Arquivo/Divulgação)

Um pedido de medida cautelar urgente foi encaminhado na última terça-feira ao Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo para que a Assembleia Legislativa regularize a identificação dos veículos oficiais à disposição dos deputados estaduais.

Segundo o deputado estadual Sergio Majeski (PSB) e o ex-secretário-geral da ONG transparência capixaba e especialista em gestão pública, Edmar Camata, a intenção é garantir maior transparência e controle da sociedade com a utilização dos veículos, que são locados com recursos públicos. A identificação deve ser realizada por meio da instalação de placas oficiais ou adesivos específicos.

Ainda de acordo com os autores, o uso de veículos públicos sem qualquer Identificação em período pré-eleitoral além de trazer gastos excessivos à sociedade dificulta a fiscalização por parte dos cidadãos. Camata entende que seguidas vezes a não identificação dos veículos causou mau uso, e neste momento diversos Deputados realizam compromissos eleitorais ou particulares com veículos que deveriam ser utilizados somente para finalidade pública.

Desde de 2015, a Assembleia Legislativa deixou de identificar os 30 veículos de uso dos deputados e com a proximidade com o período de campanha eleitoral, a identificação torne-se ainda mais urgente, para favorecer a boa aplicação do recurso público e à legalidade.

A assessoria da Casa foi procurada para se manifestar, mas até o fechamento da reportagem não se posicionou quanto ao caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *