Dia-do-PediatraQuem é mãe sabe como é difícil filtrar (e lidar com) todas as dicas, achismos e pitacos que surgem, o tempo todo e vindo de todos os lados, quando o assunto é a saúde e o comportamento da criança. No meio de tanta informação, há verdades, sim, que podem ajudar no dia a dia, mas muita coisa é mito ou crendice popular sem fundamento, por isso, segundo o pediatra Valentim Sipolatti, é fundamental ficar bastante atento e, sempre que tiver dúvidas, consultar um especialista.

Para esclarecer alguns temas recorrentes quando se fala no bem-estar dos pequenos, o médico pontua 12 coisas que os pais devem saber:

1 – Falta de contato com micróbios enfraquece o sistema imunológico. Vários estudos indicam que a higiene excessiva diminui a imunidade das crianças, assim como sua capacidade de recuperação após ferimentos. O uso exagerado de produtos de assepsia elimina também bactérias boas. Criança precisa ter contato com o mundo, brincar mais à vontade, sem tantas neuras.

2 – É importante lavar as mãos após ir ao banheiro e antes de comer. Esse é um hábito de higiene essencial porque ajuda a evitar doenças. Basta lavar a mão com sabão neutro e água corrente após o uso do banheiro e antes de se alimentar.

3 – Usar cotonete faz mal. O ouvido é uma região muito sensível nas crianças e as hastes flexíveis podem causar danos, além disso, acabam empurrando mais a sujeira ao invés de removê-la. O cotonete só deve ser usado úmido e na parte externa das orelhas.

4 – A hora da refeição é sagrada. O ideal é que seja um momento tranquilo, sem interferência e sem o uso de tecnologias, como celulares, tablets e até mesmo a TV. Não ceda à tentação de utilizar esses artifícios para manter a criança tranquila. É fundamental que haja concentração no momento da alimentação para que a criança crie uma relação saudável com a comida.

5 – Sempre coloque um alimento saudável diferente no prato do seu filho. Mesmo que ele não aceite nas primeiras vezes. É muito importante oferecer, mostrar as opções existentes, para que ele vá ampliando seu gosto, conhecendo sabores e tornando a refeição mais variada e equilibrada.

6 – Estimule a prática de atividades físicas e/ou brincadeiras em movimento desde cedo. Diminua o tempo em videogames e na frente da TV ou sentado no sofá mexendo em tablets e celulares. Crianças precisam de ação. Faz bem para o corpo e para o desenvolvimento emocional, social e cognitivo.

7 – Dormir bem é essencial. Crianças precisam de uma boa rotina de sono desde bem cedo. Isso demanda persistência e disciplina. Insista. Crie rituais que a ajudem a relaxar. Uma hora antes do momento de dormir evite atividades muito agitadas, televisão e outras tecnologias. Conte histórias tranquilas. Lembre-se de que durante o sono o organismo produz e libera uma série de hormônios responsáveis pela modulação de diversas funções biológicas, entre eles, o hormônio do crescimento. Se não dormir bem, a criança tem a produção desses hormônios prejudicada, o que pode atrapalhar seu desenvolvimento e a sua saúde.

8 – Vacinas devem estar em dia, sim. É importante seguir o calendário da carteira de vacinação. O sistema imunológico da criança ainda está em formação e as vacinas garantem a defesa contra vírus e bactérias, estimulando a criação de anticorpos capazes de combatê-los. Vale lembrar que o programa de imunização do Brasil é reconhecido como um dos melhores do mundo. Fique atento aos prazos.

9 – Tente oferecer um ambiente saudável para a criança. Evite gritos, discussões, programas de TV violentos, comentários negativos e agressivos. Para que a criança tenha um desenvolvimento biopsicossocial saudável, é muito importante que as relações dela sejam bem construídas, com o máximo de harmonia e tranquilidade.

10 – Faça bastante atividades ao ar livre. As brincadeiras dentro e fora de casa se completam e são muito importantes para o desenvolvimento das crianças. Mas tem algo que só o ambiente externo pode proporcionar: a integração com o espaço natural e há muitos estudos que indicam que esse contato é fundamental na formação psicossocial e motora da criança.

11 –  Mantenha a casa arejada. Saúde tem a ver com o ambiente em que passamos boa parte do nosso tempo. É muito importante manter tapetes e cortinas limpos e os espaços da casa arejados.

12 – Estimule o bom humor. Bom humor também se ensina. Tentar lidar com as adversidades do dia a dia de forma leve e bem-humorada ajuda a formar crianças que enfrentam melhor seus problemas, com mais jogo de cintura. Sem contar que ser alegre faz muito bem para o sistema imunológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *