Em janeiro, Patrícia Abravanel deu à luz Jane, sua segunda filha. A apresentadora já era mãe de Pedro, mas entre as duas gestações passou por situações difíceis, sofrendo dois abortos espontâneos. Em entrevista ao canal de Mariana Kupfer, no YouTube, ela falou sobre esse período e sobre o que mudou em sua vida após a maternidade.

“Eu fiz cesárea do Pedro, então tive que esperar um ano para ter outro filho. Aí esperei e comecei a tentar. Quando veio, eu fiquei tão feliz! Porém, duas semanas depois, tive um sangramento. Fiquei deprê, três dias sem sair de casa. Aí tive outro, tive a perda de dois bebês antes da Jane. E aí eu enlouqueci, fiquei mais ansiosa e vi que não é assim fácil ter um filho. Gravidez é um presente de Deus”, disse Patrícia.

Ela disse que foi só quando se casou com Fábio oficialmente que conseguiu engravidar. “Acho que Deus queria que eu me casasse. Casei, voltei da lua e mel e fiquei grávida. Se duvidar, já estava grávida no meu casamento. Foi impressionante”, relembrou.

Patrícia contou ainda que sua primeira gravidez, de Pedro, não foi planejada. “Foi um sustinho. Eu estava namorando há cinco meses, não conhecia a família do Fábio e, de repente, fiquei grávida. Pensei: ‘será que o Fábio vai ser um bom pai, um bom marido?’. Aí que veio a sensação de ‘quero ter uma família’. E graças a Deus o Fábio foi um parceirão na gravidez”, falou.

Questionada se Pedro teve ciúmes de Jane, Patrícia disse que às vezes, mas que, no geral, ele é um irmão muito carinhoso, “é só amor”. Ela ainda falou que ser mãe foi um divisor de águas em sua vida: “Muda tudo. É um amor, uma responsabilidade… o mundo se abre. Você fica com mais compaixão, você se coloca no lugar do outro. Muda tudo”.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *