Quando se fala em câncer de mama, a maioria das pessoas pensa em cirurgias, quimioterapia e remédios. Mas grande parte dos pacientes se esquece de algo fundamental: o tratamento psicológico.

“Eu diria que esse acompanhamento com o psicólogo é tão importante quanto o restante do tratamento. É fundamental entender a doença, saber os motivos pelos quais ela se manifestou e amadurecer com essa experiência”, destacou a psicóloga e psicanalista Cássia Rodrigues.

Muitas pacientes sofrem com a perda de autoestima e os preconceitos acerca do câncer. “Ainda existem muitos estigmas e é preciso esclarecer que essa doença não é nenhuma sentença. Longe disso. Encarar esse desafio de frente e se apoiar na fé são fundamentais no processo de cura”, completou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *