hartung3No acordo de delação homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente da Construtora Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva, revelou que o governador do Espírito Santo, Paulo César Hartung Gomes (PMDB), recebeu 1 milhão de reais da empreiteira durante as campanhas eleitorais de 2010 e 2012. As informações são do site Veja.com.

Segundo o delator, os “pagamentos indevidos” foram realizados em parcelas nos meses de setembro de 2010 e setembro de 2012. Na decisão em que determina a retirada do sigilo da decisão, o ministro Edson Fachin acata o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que os depoimentos – bem como os documentos juntados na delação – que citam o governador capixaba sejam remetidos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O governador foi procurado por meio de sua assessoria que informou, por meio de mensagem de aplicativo de celular, que o caso está sendo apurado.

Fachin, que é relator do processo da Operação Lava Jato divulgou lista de políticos que responderão inquérito onde outro político capixaba aparece: Trata-se do senador Ricardo Ferraço (PSDB) – saiba os demais nomes. Do mesmo partido do senador Aécio Nevez, presidente nacional da sigla que segundo outros delatores, também foi beneficiado pelo departamento de propina da empreiteira.

Em acordo de delação, Marcelo Odebrecht e o executivo da empresa, Henrique Valladares, contaram que Aécio recebeu “vantagens indevidas” em troca de apoio a interesses da empreiteira, sobretudo no caso dos projetos das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau. Segundo Valladares, Aécio, identificado como “Mineirinho”, recebia mesadas que variavam de 1 milhão de reais a 2 milhões de reais.

Cometários

  1. Eu já sabia,só estava esperando a confirmação.
    Falta os deputados estaduais para a lista ficar completa.
    Será que o resto dos nomes esta com Lula e Dilma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *