No dia 6 de outubro é comemorado o Dia do Prefeito, a maior autoridade dos municípios, responsável pela administração e gestão das cidades no objetivo de promover o bem estar da população e o bom atendimento dos serviços públicos. Só que, na avaliação dos moradores dos principais municípios da Grande Vitória, as gestões dos prefeitos seriam reprovadas, com algumas exceções.

audifax_barcelos_nova___dayana_souza__14__min_d-92179A atual administração do prefeito Audifax Barcelos (Rede), da Serra, é avaliada como “ruim” pelo gerente João Tarcísio Pereira, 34. Mesmo o prefeito estando em seu terceiro mandato à frente da cidade – o segundo consecutivo – o gerente afirma que os serviços e projetos nas áreas de saúde, mobilidade e segurança têm deixado a desejar.

“São constantes os relatos de faltas de medicamentos, e falta de médicos nas UPAs. Mesmo o município de Serra sendo muito populoso, a rede de saúde conta com apoio estadual, como o [Hospital] Jayme [dos Santos Neves] e o próprio [Hospital] Dório Silva. Isso por si só, não é justificativa para a saúde precária do município”, avalia ele.

Serra: “Guarda Municipal não serve como apoio na questão ostensiva”

Com relação à segurança pública, ele critica a Guarda Municipal, avaliando que, diferente dos outros municípios, a da Serra tem um “perfil patrimonial”. “Está presente no comércio de Laranjeiras e de Serra Sede, mas não serve como apoio e na questão ostensiva nos demais bairros periféricos. Mais uma vez a municipalidade acaba se escondendo num papel que deveria compartilhar com o governo do ES”, diz João Tarcísio, que elogia o aproveitamento da estrutura e logística da cidade para a implantação de empresas e crescimento econômico. “Esse é o ponto positivo”.

max filhoA atuação da Guarda Municipal armada é o elogio que Wilker Costa, 32, mecânico, faz à gestão de Max Filho (PSDB) à frente de Vila Velha, apesar de ter sido implantada na administração anterior. Fora isso, ele reprova a administração do prefeito, em quem votou nas eleições municipais de 2016, mas que não o feria atualmente.

Vila Velha: “Votei nele… Mas, hoje, não teria meu voto”

“Votei no Max Filho, achando que ia fazer um bom governo e hoje sou decepcionado com o jeito dele governar. Não vemos investimento em Vila Velha como achava que teria, principalmente nos dias de chuva. Tivemos problemas recentes de mais uma enchente, e ele não tem investido no combate a isso. Não tem como acabar, mas temos como amenizar isso e ele vem deixando a desejar nessa parte de infraestrutura. Minha avaliação hoje é negativa. Hoje ele não teria meu voto”, lamenta.

Para ele, Vila Velha tem um potencial turístico que deveria ser explorado, e que não é. “Vila Velha tem um potencial gigantesco para isso e é negligenciado, a partir do momento que não tem investimento em infraestrutura e mudança no trânsito. Não vemos tanto investimento assim”.

O servidor público Gabriel Rosa, 31, morador de Cariacica, até fez força para pensar, mas não conseguiu encontrar nenhum ponto positivo nas gestões do atual prefeito Juninho (PPS) – ele comanda o município desde 1º de janeiro de 2013. Infraestrutura e saúde são os principais pontos que ele destaca como ruins.

Cariacica: “Foram gestões fantasma”

juninho“A gestão é muito abaixo do que eu esperava. Ele foi eleito duas vezes, isso me espantou porque na primeira gestão já não tinha um bom mandato e conseguiu reeleição. Fato é que tanto a primeira, quanto essa segunda gestão, foram gestões fantasma. Esteve ausente em vários aspectos e as coisas mínimas que tinha, não conseguiu sustentar, como o paisagismo, limpeza urbana…”, avaliou Gabriel Rosa.
E complementou: “Acho que o município retrocedeu. A questão da saúde não tem andado bem, principalmente no PA do Trevo Alto Lage, que vira e mexe tem dificuldade com relação a atendimento da população, falta de médico e outras coisas. É recorrente, e é um PA importante, de visibilidade, que não está em uma parte tão periférica. Se aqui está assim, imagina em outros bairros”.

O diretor de criação Jorge Pedrosa, 33, avalia positivamente a gestão de Luciano Rezende (PPS), que está em seu segundo mandato consecutivo. Para ele, a cidade tem desafios diferentes de outras capitais do Sudeste, por ser menor, e por ser uma ilha. Ele destaca os serviços de saúde e educação.

Vitória: “Tive boas experiências nas Unidades Básicas de Saúde”

Coletiva de Imprensa com o Prefeito Luciano Rezende“Saúde, porque nas unidades básicas tive boas experiências, fui bem atendido, é bem prática a marcação, sem fila… Eu aprovo. Educação, porque ouço muitos elogios de quem frequenta, que tem filhos na educação pública infantil e isso melhorou muito”, conta Pedrosa, que avalia a administração com a nota 8.

Entretanto, para ele, transporte público e mobilidade urbana são desafios que devem ser olhados de forma mais cuidadosa. “Acho que Vitória está muito aquém do planeamento de trânsito que precisa. Cresce em numero de pessoas, mas não cresce fisicamente. É preciso a instalação de passarelas, um planejamento de trânsito mais apurado e um transporte público mais eficiente”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *