Foto: Dayana Souza/Arquivo ESHOJE
Foto: Dayana Souza/Arquivo ESHOJE

As chapas de João Coser e Givaldo Vieira vão ter que se engolir dentro do Partido dos Trabalhadores no Espírito Santo. Uma determinação da executiva nacional quer colocar fim no racha dentro do PT e nos próximos 15 dias os cargos de maior importância na sigla deverão ser preenchidos igualmente entre as chapas encabeçadas pelas duas lideranças.

A chapa “Pra voltar a sonhar”, encabeçada pelo deputado federal Givaldo Vieira (PT), perdeu para a de Coser – dos 250 delegados que participaram do congresso do partido, Givaldo teve 122 votos.  As eleições aconteceram em maio deste ano.

A presidente do PT Nacional, senadora Gleisi Hoffmann se reuniu com representantes do partido, em Brasília, para buscar uma conciliação. O encontro é o resultado de um recurso impetrado pelo grupo candidato a presidente derrotado.

De acordo com João Coser, nada muda. “Eles estavam se negando a indicar os nove cargos na executiva estadual e dos 23 diretórios. Agora, após esse encontro, o que muda é que vão indicar e tenho a esperança que isso aconteça nos próximos 15 dias. Mas continuo como presidente”.

A nota, diz ainda sobre a desfiliação de quem insistir em se manter na base dos governos de Paulo Hartung e Michel Temer, respectivamente no ES e Brasil. Leia na íntegra

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *