Mosaicos da IlhaDesfiadeiras de siri, torta capixaba, moquecas, restaurantes espetaculares e um pôr-do-sol de tirar o fôlego. As belezas da Ilha das Caieiras serão celebradas na próxima sexta-feira (15), na vernissage da exposição Mosaicos da Ilha, às 19h, no Museu Histórico da Ilha das Caieiras “Manoel dos Passos Lyrio” (Museu do Pescador).

O trabalho é resultado da oficina que a artista realizou no espaço, entre os meses de março e maio. O foco das aulas foi a cultura e a iconografia do local em peças de mosaico de uso utilitário, como jarros e bandejas, além de peças artísticas autorais. “A produção superou minhas expectativas sob os aspectos da criatividade, percepção do tema proposto e esmero nas obras”, disse Vania Caus.

Para Marilda Rocha, aluna do curso e servidora pública aposentada, Mosaicos da Ilha foi um projeto que possibilitou o fortalecimento da identidade local. “A Ilha das Caieiras merece um olhar cuidadoso sobre sua gente e sua história. É preciso ideias inovadoras para que a comunidade se aproprie do que lhe pertence e se motive a manter vivo o bairro que é um dos símbolos do turismo de nossa capital”, diz Marilda.

A artista destacou que a oficina e os trabalhos que resultaram na exposição cumpriram com o objetivo inicial ao resgatarem as tradições da Ilha das Caieiras. “As obras puderam revelar valores culturais, sobretudo gastronômico, da região. Além de reconhecerem o sujeito em seu meio – o pescador, as desfiadeiras de siri e as crianças – e o potencial e a importância do Museu do Pescador como condutor desses momentos de diálogo”, explica Vania.

Edital

O projeto “Mosaicos da Ilha” é um dos trabalhos contemplados no edital de seleção de projeto de ocupação do Museu do Pescador, ano 2017/2018, e realizado com recursos do Fundo Municipal de Cultura (Funcultura).

“A artista Vânia Caus propõe em seu projeto tanto a valorização dessas tradições e memória quanto o desenvolvimento social por meio da oficina de mosaicos, que capacita os alunos a desenvolver trabalhos utilitários incríveis”, afirmou a gerente de Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), Patrícia Bragatto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *