prf6Representantes do Ministério Público Estadual (MPES), Sindirochas, Transcares, promotoria de Justiça da Serra, Secretaria de Desenvolvimento do Estado e Procuradoria Geral do Estado se reuniram na manhã desta quarta-feira (13), para discutir questões sobre a segurança, fiscalização e educação nas rodovias federais que cortam o Espírito Santo. Em menos de três meses, dois acidentes, em trechos diferentes da BR 101, envolvendo transporte de rochas ornamentais, deixaram 34 mortos.

Na reunião de hoje, ficou definido a criação de um grupo de trabalho, que será gerenciado, pelo MPES, para traçar medidas a serem implantadas para melhorar a segurança nas rodovias, em especial no que diz respeito ao transporte de rochas.

Os integrantes do grupo de trabalho devem se reunir nos próximos dias para discutir questões sobre a fiscalização, educação dos motoristas e regulamentação do setor de rochas. Uma proposta apresentada para o controle de transporte de rochas nas vias federais, desde a saída do veículo da pedreira até o destino final da carga, é a utilização de ferramentas de georefereciamento.

(com informações de Ygor Cássio)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *