O ministro de Finanças da Argentina, Nicolás Dujovne, anunciou nesta sexta-feira medidas para cortar gastos públicos à medida que o governo busca reduzir o déficit fiscal, que prevê alcançar 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. Em 2017, o déficit orçamentário foi de 3,9% do PIB.

Uma das principais ações será um congelamento da contratação para cargos no setor público durante os próximos 24 meses, relata a mídia argentina. O pacote anunciado visa ainda reduzir o uso de carros oficiais e proibir servidores públicos de cargos abaixo dos ministros de viajar de avião na classe executiva. (Dow Jones Newswires)

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *