Nesta segunda-feira (8), começa o período de matrículas novas no Ensino Fundamental da capital. Ao todo, a rede municipal de ensino oferece 3.213 vagas nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) e 1.685 vagas na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) para o ano letivo de 2018.

As novas matrículas poderão ser realizadas até o dia 26 de janeiro, das 8h30 às 13h30, nas próprias unidades de ensino. Elas serão feitas com base no cadastramento eletrônico unificado, implantado em 2013. As famílias dos estudantes já cadastrados serão convocadas pela própria escola para efetivação da matrícula com dia e horário agendados.

Cadastramento

Já os estudantes e familiares que ainda não têm o cadastro devem procurar uma única Emef para fazer o registro da demanda e indicar as unidades de ensino de preferência que sejam mais próximas do endereço fornecido pela família.

“O cadastramento eletrônico pode ser feito a qualquer momento e gera dados que identificam a real demanda por matrículas, idade e região, além de garantir maior conforto e comodidade para os pais”, explicou a secretária municipal de Educação, Adriana Sperandio.

No ato do cadastramento, é preciso apresentar CPF do pai, mãe ou responsável legal, comprovante de residência e documento de identificação do estudante. Vale lembrar que as matrículas ofertadas no Ensino Fundamental serão para crianças a partir de 6 anos de idade, completados até 31 de março de 2018. Para matrículas na modalidade EJA, o interessado deverá ter idade mínima de 15 anos e dois anos de distorção entre idade e série/ano.

Documentos

Para efetivação da matrícula, será necessária a apresentação dos seguintes documentos:

I – documento de identificação e CPF de mãe ou pai ou responsável legal.
II – comprovante atual de residência no município de Vitória original (IPTU ou contrato de locação, com reconhecimento de firma, ou recibo de compra e venda de imóvel registrado em cartório, talão de água, luz,  telefone fixo ou móvel pós-pago e TV a cabo ou boleto de condomínio) em nome do pai ou da mãe ou do responsável/tutor/guardião/curador legal.
III – documento de identificação do estudante;
IV – comprovante de escolaridade, através de histórico escolar ou de declaração escolar, a partir do 2º ano do ensino fundamental de nove anos.
V – laudo médico para estudantes com deficiências e/ou transtornos globais do desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *