Há cinco meses das eleições está chegando ao fim o prazo de regularização dos títulos, troca de local para a votação ou de zona eleitoral.Essa também é a data limite para regularizar o cadastro e requerer outros serviços à Justiça Eleitoral, como mudar o endereço do domicílio, regularizar o cadastro, incluir nome social no título e pedir atendimento especial para deficientes.

O prazo termina na próxima quarta-feira (09) e nos cartórios eleitorais da Grande Vitória já é possível encontrar bastante lotação, longas filas de espera e senhas esgotadas. A estudante Caroline Soares, que veio da Bahia há quatro meses, foi na tarde desta segunda-feira (07), fazer a transferência do título. Para ela, a maior dificuldade foi conciliar os horários de aula com os do cartório eleitoral.

Por volta das 14 horas, quatro horas antes do fim do horário de atendimentos, as senhas já haviam acabado no cartório do bairro Jardim Limoeiro na, Serra. Os eleitores que já haviam conseguido seu lugar, precisavam aguardar do lado de fora até sua senha ser chamada, a fim de evitar grandes lotações dentro do espaço.

Algumas pessoas retornaram ao local apenas para fazer a retirada do documento, como Carla Regina de Souza, que apenas por isso não aguardou muito tempo. “Eu vim na sexta-feira e fiquei em torno de duas horas e meia a três horas esperando para pegar o boleto pra pagar, porque eu fiquei sem votar nas últimas duas eleições”, relata a auxiliar de escritório.

Em Jardim Camburi, o tempo de espera já ultrapassava a duas horas e no local era difícil até mesmo abrir a porta devido a grande quantidade de pessoas que aguardava dentro do cartório eleitoral. A pedagoga Roseli Aparecida Fagundes contou que chegou por volta de meio-dia e saiu às 14 horas porque pode contar com a sorte. “Até que eu fui rápido, porque uma menina não precisou usar senha e me deu a dela”, conta a senhora.

Segundo o servidor da justiça eleitoral, Diogo de Oliveira, em um dia normal passam cerca de 40 a 60 pessoas no cartório eleitoral de Jardim Camburi, já no fim dos prazos aproximadamente 120 pessoas buscam se regularizar.

Documentação

Para regularizar a situação eleitoral é necessário levar um documento com foto, omprovante de residência original e recente, CPF, e se a possível o título de eleitor. Homens maiores de 18 anos que forem tirar o título pela primeira vez devem levar também o certificado de alistamento militar.

Para verificar se o seu título de eleitor está regular, basta preencher o nome completo e a data de nascimento diretamente na página do Tribunal Superior Eleitoral. Quem ficou mais de três eleições sem votar ou justificar sua ausência nas urnas, por exemplo, deve regularizar a situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *