CERVEJAS APREENDIDAS - VV (2)Um total de 5.610 garrafas de cervejas (420 caixas), e 500 maços de cigarro, foram apreendidos no bairro Soteco, em Vila Velha. O material foi encontrado em um depósito de venda de bebidas e não possuía nota fiscal.

A polícia chegou ao local através de uma denuncia anônima, que dava conta de que no local estaria sendo armazenado material irregular. Além das cargas, apreendidas na tarde da última terça (9), foram encontrados também 20 munições de arma calibre 38.

O dono do local, André Luis Alves, de 32 anos, foi preso pelos crimes de descaminho e posse ilegal de munição, e encaminhado para o Centro de Triagem de Viana. O titular da Delegacia Especializada de Crimes Contra Transporte de Cargas, Gabriel Monteiro, explica o crime. “O crime de descaminho é quando você tenta iludir no todo ou em parte, tributos a secretaria da fazenda e autoridades fiscais”.

CERVEJAS APREENDIDAS - VV (1)A irmã de André Luis Alves, Andreia Alves do Espírito Santo, de 38 anos, também foi presa. Ela seria responsável pela parte financeira da distribuidora. A mulher pagou fiança no valor de R$ 1 mil e foi liberada.

Os acusados afirmaram a polícia que a carga veio de Sergipe, pois a empresa Ambev, no Espírito Santo, não estaria com mercadoria suficiente para distribuição. O delegado Gabriel Monteiro diz que essa é uma desculpa comum para a compra de cervejas sem nota fiscal.

“Pela informação do dono do depósito, ele já vem praticando reiteradamente esse tipo de crime. A polícia vê de forma lamentável, mesmo porque isso está sonegando impostos que estariam vindo para os cofres do Estado, para uma melhoria a toda população. Por isso, estamos intensificando a fiscalização e não vamos permitir esse tipo de atitude”.

Ao chegar ao local, à polícia acionou a secretaria da fazenda (Sefaz), que aplicou uma multa de R$ 20 mil ao proprietário. Como ele efetuou o pagamento, a carga de cervejas foi devolvida a ele e apenas a de cigarros permanece apreendida.

Já sobre a munição, André Luis Alves afirma que havia comprado há muito tempo, pois possuía uma arma de fogo para se defender de possíveis assaltantes, mesmo não tendo posse para isso. Ele disse que acabou vendendo a pistola para um caminhoneiro. Porém, a polícia não acredita nessa versão, visto que as balas são novas.

CERVEJAS APREENDIDAS - VV (5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *