por Paulo Cesar Dutra

O machismo institucionalizado continua sendo um dos temas de maior debate público no Brasil, principalmente na política, onde há desigualdade entre homens e mulheres. O resultado da última eleição municipal foi o revelador da sub-representação política das mulheres, que somam 50,5% da população brasileira: dos 5.568 municípios brasileiros, elas estão administrando, a partir de 1º de janeiro de 2017 apenas 638, o equivalente a 11,5% do total de prefeituras.

No Brasil, a representação das mulheres na política não tem acompanhado os avanços conquistados em outros setores da sociedade, como no mercado de trabalho e, sobretudo, na educação. Hoje, o número de mulheres no ensino superior supera o de homens.

Apesar do cenário instável e pouco animador para as mulheres, com o aumento da corrupção entre os homens na política nacional, é otimista o resultado das eleições de 2018. O contexto é favorável para que o país dê um salto no que diz respeito à representação da mulher na política.

No final de setembro, a Folha de S. Paulo publicou uma reportagem sobre um estudo assinado pelo professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) Paulo Arvate, em parceria com Renan Pieri, também da FGV, e Sérgio Firpo, do Insper sobre o impacto das eleições de mulheres nos pleitos.

O estudo mostra algo que é perceptível aos olhos da sociedade. A reserva de 30% das vagas de candidatura não se traduziu na proporção de eleitas. Em 2016, mulheres representaram 13,5% dos vereadores eleitos. Na Câmara Federal, a fatia cai para 9,94%. A combinação das imagens dos 513 deputados federais em setembro deste ano mostra que o rosto da Câmara é branco e masculino. O Brasil ocupa a 153ª posição entre 193 países em relação à presença de mulheres parlamentares.

No Espírito Santo os dados relativos à eleição de 2016 mostram um retrato desolador para as mulheres. Dos 271 candidatos a prefeitos, apenas 20 eram mulheres, o que corresponde a 7,13%. Dos 78 prefeitos eleitos no Espírito Santo, apenas quatro mulheres. Dos 856 candidatos eleitos para as câmaras municipais, 777 são homens, o que corresponde a 91% dos assentos. Apenas 79 mulheres conseguiram se eleger, representando 9% dos plenários das câmaras municipais. Nas eleições de 2014, o resultado na Assembleia Legislativa de 30 parlamentares, apenas quatro são mulheres. Na Câmara dos Deputados, das dez vagas apenas uma mulher. E nas três vagas do senado, uma mulher. No governo do Estado, sempre foi Clube do Bolinha.

Será que em 2018 será diferente para as mulheres capixabas? Tem partido que inscreve a mulher como “laranja” para cumprir o que determina a lei!

Prefeitura de Aracruz
A Prefeitura de Aracruz abre processo seletivo para a contratação de 307 profissionais que devem atuar na área de Saúde do município. As inscrições começaram hoje, segunda-feira, e ficam abertas até quarta-feira ,  dia 18 , às 18h, e devem ser feitas exclusivamente pela internet, através do site da PMA. O edital do processo seletivo está disponível no site da prefeitura www.aracruz.es.gov.br ou www.amunes.org.br . As vagas disponíveis são para profissionais com escolaridade de nível fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 1.057,78 a R$ 2.384,44.

Cerveja artesanal em VV
A Câmara de Vila Velha aprovou, em regime de urgência, o Projeto de Lei nº 5.477/17, de autoria dos vereadores Ivan Carlini (DEM) e Bruno Lorenzutti (PODE), que dispõe sobre o licenciamento da atividade de microcervejarias artesanais e respectivos bares cervejeiros artesanais no município. O objetivo da iniciativa, segundo os parlamentares, é autorizar a instalação de empresas que produzam e comercializem suas próprias cervejas, de forma artesanal. Com a aprovação do Legislativo, a matéria segue agora para sanção do prefeito Max Filho (PSDB).

Péssimo exemplo
A Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES dá um péssimo exemplo, sobre as prestações de contas do Tribunal de Contas do Espírito Santo-TCES que estão paradas sem julgamentos há 10 anos na Comissão de Finanças da ALES.  O presidente da Comissão, deputado Dary Pagung nega o fato! Será?

Belo exemplo
No Dia Mundial da Alimentação, os moradores de Areinha, no município de Viana, ganham uma horta comunitária, passando a ter acesso a alimentos frescos diretamente da horta e tudo de graça. Verduras e hortaliças que deram vida ao espaço onde a Prefeitura de Viana passou a cultivar os alimentos e que já estão à disposição da comunidade desde  às 7 horas de hoje, segunda-feira (16). A cerimônia de inauguração  foi às 07 horas, na própria horta, localizada próximo à praça de Areinha, atrás da quadra de esportes.

Me engana que ‘gostio’
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, há um mês no comando da instituição, pretende manter sob sigilo as delações premiadas e as investigações ligadas a elas até a aceitação da denúncia pelo STF (Supremo Tribunal Federal), ou seja, durante toda a fase de inquérito; seu antecessor, Rodrigo Janot, criou prática diferente, pedindo muitas vezes o levantamento do sigilo no início das investigações, como ocorreu em grandes delações como a da Odebrecht e também a da JBS; conduta de Dodge pode refletir nos casos de potenciais delatores, que buscam um acordo com a PGR, entre eles o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Equívoco tributário
Ante perspectiva de queda de receitas, governo federal aventa elevar PIS e Cofins, em vez de iniciar reforma de impostos! É mole, só nosso bolso!

De volta a Battisti
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, barrou na última sexta-feira, 13, uma ‘eventual extradição’ do terrorista italiano Cesare Battisti – condenado à prisão perpétua na Itália sob acusação de quatro assassinatos. O terrorista ganhou status de refugiado por determinação e portaria do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Breve os dois devem se encontrar no presídio!

Cometários

  1. Sou mulher e a primeira e última vez q votei em uma mulher (me arrempendi) foi em Dilma/2010 e ñ foi por ela ser mulher…
    Não sinto nunhuma necessidade de ver uma mulher me representando, pois acho que qualquer pessoa desde q honesta é capaz de fazer o bem para a sociedade, independentemente de gênero… Muitas das mulheres q hj vejo em Brasília estão defendendo interesse de grupos (quadrilhas) políticos ou/e econômicos, assim como homens sem caráter e ainda contam com um agravante o de estar atrás de uma “máscara” de que mulher tende a ser mais honesta e ñ são como homens (como se tds fossem maus)…
    Precisamos de PESSOAS, PESSOAS justas, honestas, de caráter, preparadas, fortes, inteligentes e apaixonadas pelo Brasil, se for homem ou mulher pouco me importa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *